No Pacaembu, Corinthians se impõe sobre São Paulo e vence primeiro clássico da temporada

Corinthians Corinthians 2 x 1 São Paulo São Paulo

Paulista 2018

No Pacaembu, Corinthians se impõe sobre São Paulo e vence primeiro clássico da temporada

65 mil visualizações 363 comentários Comunicar erro

'General' Balbuena marcou o tento da vitória do Timão sobre arquirrival

'General' Balbuena marcou o tento da vitória do Timão sobre arquirrival

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

O Corinthians superou a sua primeira prova de fogo da temporada de 2018 na tarde deste sábado. No Estádio do Pacaembu, em partida válida pela quarta rodada do Campeonato Paulista, o Timão venceu o arquirrival São Paulo por 2 a 1. Os gols corinthianos foram anotados por Jadson - que marcou com apenas 63 segundos de bola rolando - e Balbuena. Brenner fez o tento adversário.

Com o resultado do jogo, acompanhado por 34.358 torcedores, o maior público do torneio estadual até aqui, o grupo do Parque São Jorge se mantém na liderança do Grupo A, com nove pontos conquistados.

Contando com força máxima, já que cinco dos seis jogadores considerados titulares se recuperaram a tempo de desgaste físico, a equipe alvinegra mediu força com o time do Morumbi, disposta no esquema tático 4-1-4-1, da seguinte forma: Cássio, Fagner, Balbuena (capitão), Pedro Henrique e Juninho Capixaba; Gabriel; Ángel Romero, Jadson, Rodriguinho e Clayson; Colin Kazim (Júnior Dutra).

De olho no futuro - O Timão volta a campo no próximo domingo, dia 4 de fevereiro, quando visita o Novorizontino, no estádio Jorge Ismael de Biasi, o Jorjão, em Novo Horizonte, interior paulista. O confronto acontece às 19h30.

O clássico

Etapa inicial - Clássico é clássico e vice-versa. E o Corinthians soube fazer jus a essa folclórica frase do futebol logo no primeiro minuto do duelo. Em jogada de Juninho Capixaba, que disparou pela esquerda, Rodriguinho recebeu na entrada da área e ajeitou na medida para Jadson, que não desperdiçou. De primeira, o camisa 10 mandou para o fundo das redes e, com o tento, se tornou o artilheiro do torneio - com três gols.

No lance seguinte, Rodriguinho aproveitou erro cometido por Shaylon e avançou rumo à meta de Sidão, mas Éder Militão, defensor adversário, tratou de afastar o perigo. O combate seguiu quente, agitado, com ambos os coletivos lançando-se ao ataque e pressionando a saída de bola. Até Kazim, duramente criticado por parte da torcida, chegou à área. Na ocasião, o zagueiro Rodrigo Caio segurou o inglês naturalizado turco pelo manto.

Militão levou algum perigo ao gol de Cássio em jogada área, quando, de cabeça, arriscou investida. A pelota, no entanto, passou por cima do travessão alvinegro. Jadson e Rodriguinho, principais responsáveis pela criação do Timão, seguiram trabalhando em sintonia. E, não fosse a zaga são-paulina se unir a fim de parar o camisa 26, os corinthianos poderiam ter ampliado o marcador.

O incômodo protagonizado pelos comandados do técnico Fábio Carille se manteve, com chegadas fortes pelas laterais do campo. Aos 25 minutos, porém, a equipe rival deixou tudo igual no placar. Brenner encontrou bola cruzada e só teve o trabalho de finalizar. Antes, Shaylon havia carimbado a trave de Cássio e, no rebote, o mesmo Brenner isolou.

O empate, como não poderia deixar de ser, colocou mais fogo no Majestoso. Teve cartão amarelo para Romero por entrada dura fora do lance, gol de Kazim anulado, já que o atacante ajeitou a pelota com a mão esquerda, e foguetaço de Rodriguinho. Mas coube ao general Balbuena o maior destaque: depois de escanteio cobrado por Clayson, o zagueiro testou firme e recolocou o Corinthians em vantagem. 2 a 1.

No finalzinho do primeiro tempo, entrevero: em disputa legal entre Diego Souza e Gabriel, o adversário deixou, propositalmente, o pé no volante. É certo dizer que o camisa 5 valorizou o lance e, por conta disso, ambos os jogadores foram amarelados por Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza. Vitória parcial corinthiana encaminhada.

Etapa complementar - De volta dos vestiários sem nenhuma alteração, o Timão viu o São Paulo aproveitar os instantes iniciais para fazer pressão. Tanto é que, antes do relógio apontar cinco minutos, Balbuena teve de afastar bola venenosa da pequena área e Marcos Guilherme até marcou, mas em posição irregular.

Clayson chegou bem no setor defensivo do opositor, entretanto acabou desarmado. Notando o novo posicionamento ofensivo do time de Dorival Jr., Carille sacou Kazim de campo e promoveu a entrada de Júnior Dutra. E acredite: sem ao menos encostar na pelota, o atleta recebeu cartão amarelo depois de se envolver em jogada com Petros.

Na sequência, o próprio são-paulino foi advertido por infração em Romero. Na cobrança da falta, Jadson mandou chute fechado, mas a oportunidade não foi bem aproveitada. Dutra e Clayson engataram contra-golpe pelo lado direito, só que o bandeira já assinalava impedimento dos dois jogadores.

Aos 32 minutos de embate, a troca de passes já não figurava tanto transições ao ataque. Com isso, o ritmo do duelo se equilibrou. Com participação fundamental, Rodriguinho deixou os gramados para dar lugar ao companheiro Maycon. Na última alteração alvinegra, Juninho Capixaba saiu do embate de maca e Guilherme Romão assumiu a lateral esquerda.

Antes do fim do confronto, ainda houve tempo para sobrar cartão amarelado a Jadson. Com o apoio da Fiel, que compareceu em seu maior número até agora em partidas do Paulista, o Timão sacramentou o êxito por 2 a 1 sobre o rival São Paulo.

Veja mais em: Campeonato Paulista e Majestoso.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes