Carille explica escolha por três volantes no Corinthians e admite aposta no jogo de volta

Carille explica escolha por três volantes no Corinthians e admite aposta no jogo de volta

Por Meu Timão

31 mil visualizações 276 comentários Comunicar erro

Carille escalou três volantes e os manteve em campo nos 90 minutos do Majestoso

Carille escalou três volantes e os manteve em campo nos 90 minutos do Majestoso

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians do técnico Fábio Carille entrou em campo pela primeira vez na temporada com três volantes de origem atuando no meio de campo: Ralf, Gabriel e Maycon (este último avançado como meia). A estratégia não impediu a equipe alvinegra de ser derrotada pelo São Paulo pelo placar de 1 a 0 no jogo de ida das semifinais do Paulistão, no Morumbi. Ainda assim, o treinador alvinegro defendeu sua escolha e deu explicações após o apito final.

Leia também:
Carille detona atitude de técnico rival: 'Nada de panos quentes no próximo jogo'
Vantagem pela melhor campanha? Gol fora? O que o Corinthians precisa para ir à final

1) Com relação, à escalação de três volantes, Carille justificou lembrando que a defesa tinha os desfalques dos experientes Fagner e Balbuena.

"Os três volantes era uma ideia desde o início, uma linha defensiva muito nova, Mantuan, Pedro, Henrique e Sidcley, poucos jogos juntos. Nós trabalhamos muito a questão da organização, não conseguiram criar para cima de nós. Foi para dar mais proteção, que a gente ficasse mais com a bola, e preenchesse mais o campo do adversário."

2) Ainda falando sobre a escalação, Carille disse ter aprovado a atuação de sua equipe em termos defensivos, atrelando o gol são-paulino a uma infelicidade.

"Única coisa que cobrei mais no meu time foi entrar mais no campo do adversário. Mas eles (São Paulo) não criaram chances, o Cássio não trabalhou, não teve pressão. Era para controlar o jogo hoje mesmo, desfalques, dois dias a menos de recuperação, mas o que eu também queria era começar a marcação no campo do adversário, e isso não aconteceu", analisou, antes de completar:

"A gente não pode lamentar, é o nosso trabalho. Buscar a solução o tempo todo. Quando veio a informação do Rodriguinho, resolvi fazer isso para termos mais consistência. O São Paulo não foi agressivo, tomamos um gol em uma infelicidade. Mas foi a primeira parte. Vamos para a segunda na nossa casa, bem organizados."

Leia também: Rodriguinho sentes dores e é cortado da escalação de última hora

3) Questionado sobre o porquê de ter mantido ao longo dos 90 minutos os três volantes em campo, mesmo diante de um placar adverso, Carille admitiu que apostou na possibilidade de o Timão reverter a desvantagem no jogo de volta, na Arena, em Itaquera, quarta-feira:

"A gente passa, pensa, discute, conversa. Eu e Fabinho (auxiliar-técnico) hoje no banco, pensei se tirava um volante para mandar o time à frente, ou se levo assim e tento o empate, ou se abro e corro o risco de tomar o 2 a 0. Você não para ali no banco. A gente leva um resultado mínimo para casa, a diferença mínima leva para os pênaltis. Pensamos nos dois jogos nesse momento sim."

Veja mais em: Fábio Carille, Escalação do Corinthians, Campeonato Paulista e Majestoso.

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians terá ingressos mais baratos para assistir aos jogos na Arena

    Corinthians anuncia diminuição de preços dos ingressos da Arena; veja os novos valores

    ver detalhes
  • Léo Príncipe será emprestado ao Vitória de Setubal até julho de 2019

    Corinthians define operação de empréstimo de Léo Príncipe a clube português

    ver detalhes
  • Balbuena vem sendo especulado em diversos clubes europeus

    Corinthiano Balbuena entra na mira do Fenerbahce, aponta imprensa europeia

    ver detalhes
  • Chicão cutucou zagueiro Miranda nas redes sociais

    Chicão cutuca Miranda e publica vídeo de lance polêmico de 2009 entre Corinthians e São Paulo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes