Maduro, Gabriel revela conversas com Carille e volta a mencionar disputa com Ralf

5.4 mil visualizações 40 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Volante do Timão encerrou o Campeonato Paulista na condição de reserva

Volante do Timão encerrou o Campeonato Paulista na condição de reserva

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Dois dias após sagrar-se bicampeão paulista junto ao Corinthians, o volante Gabriel retomou os treinamentos na manhã desta quarta-feira, depois de desfrutar de rara folga dupla. No Centro de Treinamento Joaquim Grava, no Parque Ecológico do Tietê, o defensor conversou com a imprensa e relevou detalhes de uma conversa com o técnico Fábio Carille antes do Dérbi que culminou no título alvinegro.

"Ele explicou, a gente conversou durante a semana e eu já sabia da decisão. Até porque temos uma clareza muito grande, ele me chamou na sala e a gente conversou. Ele achou melhor não iniciar comigo a partida por uma questão até defensiva em uma bola área, onde o Palmeiras também tem alguns perigos", disse, em relação a escolha do comandante de levar Ralf a campo como titular.

"Mas isso faz parte do jogo, ele ganha uma opção a mais em determinadas partidas. Nós temos cinco ou seis jogadores na posição e todos são capazes de jogar, jogar bem, e ajudar o Corinthians. Isso que é importante e é o que foi feito. Agora começa um novo campeonato, uma nova competição, é outra pegada e vamos ver o que será decidido. Todos estão preparados."

Leia também: Maycon prioriza Corinthians, mas admite esperar novidades de negociação

E, falando em Ralf, Gabriel voltou a falar sobre a disputa com o veterano de 33 anos: "São características que podem jogar junto, um pelo outro, depende da outra equipe. Isso é uma qualidade que o Corinthians ganha a mais. É um cara vitorioso, eu cheguei no Corinthians e em um ano e três meses conquistei três títulos, um Brasileiro e dois no Paulista, e ainda tem outros três para disputar, uma Libertadores, Copa do Brasil e outro Brasileiro", contou.

"E nós vamos correr atrás desse bicampeonato brasileiro. Todos são vitoriosos, nossa relação é muito boa fora de campo, nós conversamos e sabemos que tem uma situação que podem jogar os dois juntos ou vai jogar um. Quem jogar vai dar a vida para ajudar o Corinthians, acho que isso é o diferencial aqui e nos fez ganhar o título".

Afastando descontentamento, o corinthiano exaltou a experiência de Ralf, com quem alegou aprender: "Acho que quando ele chegou aprendeu com quem estava aqui, o Mano Menezes, Tite e depois o Carille que assumiu. Nós jogadores temos total mentalidade aberta para aprender e acho que o Ralf foi um cara desses, que ouviu, aprendeu e colocou em prática. E eu a mesma coisa. Cheguei, aprendi e estou pondo em prática agora. Com os títulos, o reconhecimento acaba vindo de uma maneira natural", finalizou.

Veja mais em: Gabriel, Ralf, Fábio Carille, CT Joaquim Grava e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Corinthians perdeu para o Cruzeiro por 2 a 1 neste sábado

    Corinthians deixa G4 e pode perder posição até o fim da rodada do Brasileirão; veja tabela

    ver detalhes
  • Em meio a crise, Fábio Carille seguirá no comando do Corinthians

    Diretor do Corinthians garante permanência de Fábio Carille

    ver detalhes
  • Tiago Nunes negou um suposto interesse do Corinthians para a próxima temporada

    Tiago Nunes ressalta respeito a Carille e nega contato com o Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians nunca havia perdido um jogo em que saiu na frente do adversário na Arena

    Após 184 jogos, Corinthians leva a primeira virada jogando na Arena

    ver detalhes
  • Corinthians foi superior, mas não soube converter suas chances em gol em Joinville

    Com briga no fim e vacilos, Corinthians sai atrás nas quartas da Liga Futsal

    ver detalhes
  • [Vitor Chicarolli] Há quanto tempo o Corinthians não joga bem?

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: