Análise: entenda por que o torcedor do Corinthians pode começar a ficar otimista

Análise: entenda por que o torcedor do Corinthians pode começar a ficar otimista

Por João Pedro Izzo

27 mil visualizações 62 comentários Comunicar erro

Corinthians venceu por 2 a 0 o amistoso contra o Cruzeiro, no Mineirão

Corinthians venceu por 2 a 0 o amistoso contra o Cruzeiro, no Mineirão

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Na vitória do Corinthians por 2 a 0 em cima do Cruzeiro em amistoso realizado no estádio do Mineirão, o torcedor alvinegro pôde ver algumas ideias do técnico Osmar Loss realizadas na prática, como ele havia prometido após a parada da Copa do Mundo. Em entrevista exclusiva ao Meu Timão, o técnico prometeu que o Corinthians voltaria a ter um time sólido atrás e eficiente na frente.

Leia também:
Osmar Loss analisa atuação de estreantes e destaca entrada de Danilo em amistoso
Osmar Loss elogia rendimento do Corinthians e valoriza defesa em amistoso contra Cruzeiro

O Meu Timão fez uma análise de pontos positivos diante da vitória pelo Cruzeiro e que podem servir de esperança para o torcedor corinthiano ao longo de 2018 - e na passagem de Osmar Loss pelo comando da equipe principal.

Melhora do sistema defensivo

Marca do Corinthians há anos, passando por Mano Menezes, Tite e, por fim, Fábio Carille, o sistema defensivo do Corinthians estava recebendo muitas críticas ao comando de Osmar Loss, no que se refletiu em quatro derrotas nos sete primeiros jogos do novo comandante. No entanto, contra o Cruzeiro, as duplas titular - Balbuena e Henrique - e reserva - Pedro Henrique e Léo Santos - foram firmes e seguras. Os laterais tiveram bom rendimento, contando com a estreia de Danilo Avelar pela lateral esquerda, enquanto os volantes também tiveram atuações tranquilas.

Muito das críticas se davam por conta de maiores espaços gerados pelo time, mas contra o Cruzeiro, o Corinthians jogou melhor posicionado e com a sua segunda linha de 4 bem definida, enquanto Rodriguinho e Roger ficavam à frente. Tal posicionamento fez sucesso durante 2017, marca da equipe, que era muito eficiente na marcação. A imagem abaixo ilustra este posicionamento:

Romero fecha pela direita, Gabriel e Renê Júnior agrupados, Clayson pela esquerda; mais à frente, Rodriguinho e Roger.

A segunda linha de quatro do Corinthians se mostrando eficaz

Reprodução / SporTV2

Na imagem acima, o Corinthians marca por zona, dificultando as ações de quem possui a bola. Clayson e Romero, habituados a auxiliar o lateral em seu corredor, voltavam e fechavam os espaços; Gabriel e Renê Júnior não fazem marcação individual e marcam a zona de quem joga por ali - no Cruzeiro, Thiago Neves e Robinho, que pouco fizeram no tempo que ficaram em campo. Rodriguinho e Roger ficam à frente para iniciar contra-ataques e realizar transições para o campo de ataque.

Lançamentos voltando a ser 'arma'

Em 2017, o Corinthians se notabilizou por ser um time que abusava de muito dos lançamentos, sobretudo de Cássio, que buscava Jô no comando de ataque. O centroavante usava de "casquinhas" para ajeitar e servir os companheiros.

Com a saída de Jô, o Corinthians diminuiu a quantidade de lançamentos por muitas vezes não usar um centroavante. Porém, Walter demonstrou na partida contra o Cruzeiro que esta arma pode voltar a ser efetiva.

Walter faz grande lançamento que resulta no primeiro gol do Corinthians

Walter faz grande lançamento que resulta no primeiro gol do Corinthians

Reprodução / SporTV2

Walter vê os dois pontas corinthianos bem posicionados (Romero na direita e Clayson na esquerda) e faz o lançamento, pegando toda a defesa do Cruzeiro desprevenida. No caso, Léo, do Cruzeiro, dava condições para ambos os pontas do Timão, que se movimentaram e exploraram os enormes espaços cedidos pela defesa adversária.

Alternativas táticas

Com poucas opções para usar como centroavante em 2018, Fábio Carille mudou o jeito do Corinthians jogar e adotou o 4-2-4, esquema sem um homem fixo no ataque, usando dois meias e dois atacantes pela beirada do campo. No entanto, com Osmar Loss, o Corinthians voltou a adotar o 4-2-3-1, esquema adotado em todo o ano de 2017, com um homem de referência.

Apesar disto, Loss utilizou o esquema sem centroavante na segunda etapa, enquanto o atual sistema com uma referência foi usado no primeiro tempo.

Jadson e Marquinhos Gabriel ficam pelo meio; Bruno Xavier na esquerda e Pedrinho na direita

4-2-4 volta a ser alternativa: variedade de esquemas pode ser benéfico

Reprodução / SporTV2

Na imagem acima, Bruno Xavier fica pela esquerda, Pedrinho pela direita, e Jadson e Marquinhos Gabriel fecham o meio. Para marcar, o sistema, no entanto, é muito semelhante ao 4-2-3-1: duas linhas de quatro. Tal ideia de transição ofensiva é uma espécie de "mantra", que tanto Fábio Carille quanto Osmar Loss parecem manter.

De acordo com adversários e propostas de jogos, variar o esquema pode trazer novas ideias de como o Corinthians pode jogar, o que pode diversificar a maneira que o Corinthians joga.

Uso de bolas paradas

Sem o uso de centroavantes em seu esquema em boa parte de 2018, o Corinthians diminuiu a quantidade de cruzamentos para a área adversária. Com a contratação de Roger e, mais recentemente, de Jonathas, a premissa era de mais bolas alçadas à área. No entanto, mesmo com Roger sendo o titular nas últimas partidas, o aproveitamento na bola parada, por exemplo, não vem sendo alto.

Jadson cobra a falta de maneira perigosa, dificultando para o goleiro

Jadson cobra a falta de maneira perigosa, dificultando para o goleiro

Reprodução / SporTV2

No segundo gol do Corinthians, Jadson coloca a bola em boas condições para Pedro Henrique, que fecha sozinho e completa para o gol.

Com a contratação de Jonathas e uso mais constante de Roger, o Corinthians pode usar a bola parada de maneira mais efetiva, já que o fundamento não tem tido muito êxito.

Volta de lesionados e contratações estreando

Por fim, a volta dos jogadores que estavam lesionados pode contribuir para a busca de resultados e do padrão da equipe. Fagner e Cássio (com a Seleção Brasileira), Ralf, Renê Júnior, Clayson, Jadson, Romero... a lista de atletas não disponíveis para jogo chegou a ser grande, o que dificultou o início de trabalho de Osmar Loss. Com estes atletas recuperados, a promessa é de uma equipe com mais alternativas.

Após a estreia de trio com a camisa do Corinthians, Thiaguinho, Bruno Xavier e Danilo Avelar são opções para o restante da temporada. Com Jonathas contratado, o diretor de futebol, Duílio Monteiro Alves, ressaltou que o Corinthians está de olho em opções de mercado e que mais atletas podem chegar e reforçar o Timão.

Confira os próximos jogos do Corinthians

08 Jul, Dom, 11h00 - Corinthians x Grêmio
11 Jul, Qua, 20h30 - Corinthians x Cruzeiro
18 Jul, Qua, 21h45 - Corinthians x Botafogo
21 Jul, Sáb, 21h00 - São Paulo x Corinthians
25 Jul, Qua, 21h45 - Corinthians x Cruzeiro
28 Jul, Sáb, 19h00 - Vasco da Gama x Corinthians
01 Ago, Qua, 21h45 - Corinthians x Chapecoense
04 Ago, Sáb, 21h00 - Corinthians x Atlético-PR
08 Ago, Qua, 21h45 - Colo-Colo x Corinthians
12 Ago, Dom, 16h00 - Chapecoense x Corinthians

Veja mais em: Osmar Loss e Amistosos do Corinthians.

Veja Mais:

  • Trio formado por Romero, Vital e Roger encara Botafogo logo mais, na Arena

    Corinthians recebe Botafogo na Arena na volta do Brasileirão pós-Copa

    ver detalhes
  • Matheus Vital (colete) será titular diante do Botafogo; Pedrinho é opção no banco

    Loss mexe e define Corinthians para retorno do Brasileirão; veja escalação

    ver detalhes
  • Jonathas (ao fundo) será opção entre os suplentes contra Botafogo

    Jonathas é relacionado e pode estrear pelo Corinthians diante do Botafogo; confira lista

    ver detalhes
  • Fagner voltará a vestir a camisa do Timão nesta quarta-feira

    Volta de Fagner ao Corinthians tranquiliza Loss, que não esconde medo de perdê-lo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes