Cássio questiona uso do VAR e cobra melhorias da arbitragem; Andrés também se posiciona

Cássio questiona uso do VAR e cobra melhorias da arbitragem; Andrés também se posiciona

Por Andrew Sousa, Rodrigo Vessoni e Vinícius Souza, na Arena Corinthians

27 mil visualizações 64 comentários Comunicar erro

Cássio não concordou com as decisões tomadas com auxílio do VAR

Cássio não concordou com as decisões tomadas com auxílio do VAR

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Novidade para essa edição da Copa do Brasil, o VAR foi um dos protagonistas da final do torneio, que terminou em derrota do Corinthians por 2 a 1 contra o Cruzeiro. Com ajuda do recurso, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhaes deu um pênalti e anulou um gol do Timão. Para Cássio, o mecanismo não foi necessariamente benéfico para a partida.

"Hoje confundiu mais o árbitro. Se formos levar por critério, teria sido sola (no lance do gol do Cruzeiro) se ele deu falta no Dedé. Um toque. Foi tão forte que Dedé até levantou a cabeça para ver se tinha sido o gol ou não... Mas temos que estar brigando pelo melhor sempre para o futebol", afirmou, na zona mista da Arena, antes de sair em defesa dos responsáveis pelo apito.

"Não estou aqui para dizer que o árbitro influenciou. Tanto os árbitros quanto o VAR, tem que melhorar. Em vez de só criticar, tem de ver o que pode ser melhorado para ajudar a arbitragem", completou.

Leia também:
Empresário de Pedrinho desabafa, agradece Fiel e diz: 'Ciclo dele no Corinthians acabou'
Andrés se desculpa com torcida por vice na Copa do Brasil e projeta 2019 melhor para o Corinthians
Torcida do Corinthians dá novo show e 'se salva' em vice da Copa do Brasil; veja repercussão

O árbitro de vídeo não foi assunto apenas para quem esteve dentro de campo. Em coletiva após a final, Andrés Sanchez voltou a explicar a posição do Corinthians sobre o tema e questionou os critérios utilizados para consultar o recurso digital.

"O Corinthians não votou contra o VAR. O Corinthians votou contra a situação que explicaram do VAR, não só os valores como a situação. Tanto é que hoje, muita gente está dizendo que foi, outros que não foi", explicou.

"O VAR é uma jogada especifica sem interpretação, e hoje o juiz foi as duas vezes pela interpretação. Não pode ter VAR (nesses lances). Não adianta ter tecnologia e ter esses problemas novamente. Não pode dar a falta do Jadson na hora do gol, a mão do Jadson é no ombro ele dá falta no rosto. Pênalti no Ralf é interpretativo, também não precisava do VAR", completou.

A explicação de Sanchez diz respeito ao voto negativo do Corinthians em fevereiro, quando a CBF propôs a utilização do VAR no Brasileirão. Na época, o presidente já havia destacado a falta de padrões para definir a posição do clube.

Veja mais em: Cássio, Andrés Sanchez e Copa do Brasil.

Veja Mais:

  • Caetano (à dir.) está relacionado para a partida ante o Vasco

    Sem Carlos, Jair recorre a titular do Sub-20 para 'final' contra o Vasco

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez sabe dos números ruins de Jair Ventura, mas evita falar em troca de treinador

    Diretoria do Corinthians quer fim da tensão no BR-18 para confirmar Jair; cobrança aumentará

    ver detalhes
  • Fiel volta à Arena Corinthians neste sábado, às 19h

    Botafogo vence Chapecoense, e Corinthians mantém distância do Z4; veja tabela

    ver detalhes
  • Timão avança à decisão com duas vitórias sobre o São José

    Corinthians repete placar e vai à quarta final consecutiva da Liga Paulista de Futsal

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes