#RetroMT2019: a campanha irretocável e o bicampeonato da Copa Libertadores Feminina

3.2 mil visualizações 35 comentários Comunicar erro

Time feminino do Corinthians exibe taça da Libertadores na Arena, durante duelo no masculino com Fortaleza

Time feminino do Corinthians exibe taça da Libertadores na Arena, durante duelo no masculino com Fortaleza

Danilo Fernandes/ Meu Timão

Um dos feitos que fizeram a temporada de 2019 ser histórica para a equipe feminina do Corinthians foi a conquista da Copa Libertadores. Em outubro, as alvinegras superaram a altitude de Quito, no Equador, e venceram a competição sul-americana de forma invicta, com 16 gols marcados e apenas quatro sofridos.

Diante de uma conquista tão emblemática, o Meu Timão dá sequência à série de retrospectiva de 2019. Dessa vez, relembramos todos os detalhes da histórica campanha corinthiana na Libertadores. Abaixo, destrinchamos tudo que aconteceu com a delegação do Parque São Jorge na capital equatoriana, desde problemas com a crise local até o lugar mais alto do pódio. Confira!

Dificuldades com a crise política do Equador antes do início da Libertadores

O Corinthians enfrentou problemas de logística no início de sua estadia no Equador. Em crise há um certo tempo, o clima tenso eclodiu justamente nas primeiras semanas da delegação alvinegra no país vizinho, depois que o governo confirmou aumento no preço dos combustíveis. Como consequência, as ruas foram tomadas por protestos, saques e outros problemas.

Em meio à delicada situação, o Timão teve jogadoras, comissão técnica e funcionários proibidos pela polícia local de saírem do hotel para treinar por questões de segurança. Os corinthianos, por sinal, também precisaram mudar de hotel pelo mesmo motivo.

Para você, caro leitor, ter uma noção maior dos problemas enfrentados em Quito, a estreia do Corinthians na Libertadores precisou ser adiada, já que a polícia e demais autoridades não puderam garantir a segurança necessária para realização da partida - o torneio, em determinado momento, chegou a ser paralisado. Assim, a estreia contra Club Ñañas aconteceu dois dias depois.

Corinthians Libertadores

Bruno Teixeira/Ag. Corinthians

Fase de grupos

Corinthians estrou com vitória por 3 a 1 sobre o Club Ñañas

Corinthians estrou com vitória por 3 a 1 sobre o Club Ñañas

Bruno Teixeira/Ag. Corinthians

Cabeça de chave do Grupo C, o Corinthians estreou no torneio contra o Club Ñañas (Equador), no dia 12. Em seguida, a equipe de Arthur Elias enfrentou o América de Cali (Colômbia), no dia 15, e finalizou sua participação na primeira fase contra o Libertad Limpeño (Paraguai), em 18 de outubro.

Sem grandes dificuldades, o Timão venceu os dois primeiros jogos, mas ficou apenas no empate na última rodada da primeira fase. Ao todo, foram oito gols marcados e quatro sofridos. Há de se ressaltar que a equipe paulista foi a única que não perdeu em seu grupo.

  • Resultados
  • Primeira rodada: Club ÑaÑas 1 x 3 Corinthians
  • Segunda rodada: Corinthians 3 x 1 América de Cali
  • Terceira rodada: Corinthians 2 x 2 Libertad Limpeño
PosiçãoEquipePontosJogosVitóriasEmpatesDerrotasGols a favor/sofridosSaldo
1Corinthians732108/44
2América de Cali632018/44
3Libertad431115/32
4Club Ñañas030032/12-10

Classificação à semifinal sem dificuldades

Crivelari balançou as redes diante do Santiago Morning

Crivelari balançou as redes diante do Santiago Morning

Bruno Teixeira/Ag. Corinthians

Nas quartas de final da Libertadores, o Corinthians teve como adversário o Santiago Morning, do Chile. Sem surpresas, apesar de toda ansiedade envolvida no confronto, a equipe de Arthur Elias contou com uma ótima atuação coletiva para bater o rival por 2 a 0, com gols de Giovanna Crivelari e Juliete.

Nesta partida, inclusive, o Timão teve três desfalques extremamente importantes. Erika e Gabi Zanotti precisaram cumprir suspensão após expulsão e não ficaram à disposição. Assim como Millene, que cumpriu suspensão automática pelo segundo cartão amarelo. Com o resultado, o time do Parque São Jorge já vislumbrava uma nova decisão continental.

Goleada sobre as colombianas na semi

Realmente não teve para ninguém. O time corinthiano não teve conhecimento do peso de uma semifinal (muito menos da altitude) e goleou o América de Cali, da Colômbia, por 4 a 0. Os gols alvinegros foram marcados pela zagueira Erika, pela volante Grazi e pela atacante Millene, duas vezes.

O que facilitou o placar elástico na capital equatoriana foi o fato da goleira adversária, ainda na metade do primeiro tempo, receber cartão vermelho após efetuar uma defesa fora da grande área. Sendo assim, o Corinthians cadenciou o duelo com extrema inteligência e não teve dificuldades para confirmar a vaga na grande decisão da Libertadores.

Vaga na final foi confirmada após goleada por 4 a 0 sobre o América de Cali

Vaga na final foi confirmada após goleada por 4 a 0 sobre o América de Cali

Bruno Teixeira/Ag. Corinthians

Título incontestável

Meninas do Corinthians se sagram bicampeãs da Libertadores Feminina 2019

Meninas do Corinthians se sagram bicampeãs da Libertadores Feminina

Bruno Teixeira/Ag. Corinthians

E a América voltou a ser preta e branca. De forma absolutamente convincente, o Corinthians bateu a Ferroviária por 2 a 0 e garantiu o título da Libertadores da América. Os gols da equipe corinthiana foram marcados por Giovanna Crivelari, que entrou na reta final do confronto decisivo, e Juliete - a zaga não foi vazada durante o mata-mata da competição.

Foi o segundo título do Timão no torneio. Em 2017, vale ressaltar, o clube também subiu ao lugar mais alto do pódio, mas o time ainda era nomeado como Corinthians/Audax, por conta de parceria com a equipe do interior paulista. O título no Equador, portanto, foi o primeira de forma "independente".

Crivelari foi às redes contra a Ferroviária, pela final da Libertadores

Crivelari foi às redes contra a Ferroviária, pela final da Libertadores

Bruno Teixeira/Ag. Corinthians

A decisão sul-americana, por sinal, foi uma espécie de desempate para Corinthians e Ferroviária em 2019. No Paulistão, as alvinegras levaram a melhor, enquanto no Brasileiro o rival ficou com o título em plena Fazendinha. No fim da temporada, então, o Timão ficou à frente com duas vitórias em três mata-matas.

Retorno ao Brasil com festa no aeroporto de São Paulo

No dia seguinte da conquista sobre a Ferroviária, a delegação alvinegra desembarcou no Aeroporto Internacional de São Paulo. Como esperado, cerca de 50 torcedores marcaram presença no desembarque e fizeram uma bela festa para as campeãs da principal competição da América do Sul.

Festa da Fiel no aeroporto

Vitor Chicarolli/Meu Timão

Sem muito tempo para comemorar, vale lembrar, o Corinthians entrou em campo quatro dias depois de retornar ao Brasil pelo duelo de ida da decisão do Campeonato Paulista com o São Paulo, no Morumbi - o Timão venceu por 1 a 0.

Os números do Corinthians na Libertadores Feminina

Jogos disputados: 6

Pontos Conquistados: 16

Aproveitamento: 88.89%

Vitórias: 5

Empates: 1

Derrotas: 0

Gol a favor: 16 ( 2.67 por jogo )

Gols contra: 4 ( 0.67 por jogo )

Jogos do Corinthians na Libertadores Feminina

Corinthians 2 x 0 Ferroviária - 28/10/2019 - Libertadores Feminina 2019
Corinthians 4 x 0 América de Cali - 25/10/2019 - Libertadores Feminina 2019
Corinthians 2 x 0 Santiago Morning - 22/10/2019 - Libertadores Feminina 2019
Corinthians 2 x 2 Libertad Limpeño - 19/10/2019 - Libertadores Feminina 2019
Corinthians 3 x 1 América de Cali - 17/10/2019 - Libertadores Feminina 2019
Club ÑaÑas 1 x 3 Corinthians - 14/10/2019 - Libertadores Feminina 2019

Elenco inscrito do Corinthians

Goleiras: Lelê e Tainá Borges;
Laterais: Katiuscia, Juliete, Suellen e Paulinha;
Zagueiras: Pardal, Giovanna Campiolo e Mimi;
Meio-campistas: Ingryd, Grazi, Erika, Moniquinha, Gabi Zanotti, Tamires e Giovanna Crivelari;
Atacantes: Cacau, Millene, Vic Albuquerque e Maiara;

Artilharia

  1. Millene - 31 gols (44 jogos)
  2. Victória Albuquerque - 21 gols (42 jogos)
  3. Giovanna Crivelari - 16 gols (44 jogos)
  4. Gabi Nunes - 14 gols (19 jogos)
  5. Adriana - 9 gols (12 jogos)

Mais atuações pelo Corinthians na Libertadores

1º) Katiuscia - 6 jogos
2º) Grazi - 6 jogos
3º) Victória Albuquerque - 6 jogos
4º) Pardal - 5 jogos
5º) Cacau - 5 jogos
6º) Millene - 5 jogos
7º) Juliete - 5 jogos
8º) Giovanna Crivelari - 5 jogos
9º) Tamires - 5 jogos
10º) Lelê - 4 jogos

Veja mais sobre a Retrospectiva do Meu Timão de 2019

Leia também:
#RetroMT2019: a campanha perfeita e o título do Campeonato Paulista Feminino
#RetroMT2019: confira o balanço de 2019 sobre todos os jogadores emprestados do Corinthians
#RetroMT2019: quem foi o garçom do Corinthians? E o ladrão de bolas? E o driblador? Checamos tudo!

Leia também:
#RetroMT2019: relembre os jogadores contratados pelo Corinthians em 2019 e seus desempenhos
#RetroMT2019: Relembre as trajetórias do Corinthians na Copa do Brasil e na Sul-Americana em 2019
#RetroMT2019: Corinthians conquista o tricampeonato Paulista e mostra 'veia' vencedora

Leia também: #RetroMT2019: veja como aconteceram todos os gols do Corinthians no ano

Veja mais em: Corinthians feminino e Especiais do Meu Timão.

Veja Mais:

  • Elenco hoje conta com 27 nomes para a lista A do Paulistão

    Corinthians volta ao Brasil com lista de inscritos do Paulistão 'sem vagas' para novos jogadores

    ver detalhes
  • Corinthians sofreu virada e perdeu a Florida Cup

    Corinthians começa bem, mas sofre virada de colombianos e fica sem o título da Florida Cup

    ver detalhes
  • Victor Cantillo comandou as ações ofensivas e defensivas do Timão no jogo

    Fiel escolhe Cantillo como melhor em campo na derrota do Corinthians; atacante beira o zero

    ver detalhes
  • Ramiro foi um dos mais elogiados pelo desempenho na Florida Cup

    Saldo da Florida Cup, bronca com reservas e gringo em alta: Fiel repercute derrota do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians jogou no campo de ataque durante quase todo o primeiro tempo

    Análise: Corinthians mostra acertos táticos, mas pena com erros técnicos contra o Atlético Nacional

    ver detalhes
  • Araos, que passou o final do ano emprestado à Ponte Preta, foi convocado para a disputa pela seleção chilenta

    Meia do Corinthians entra no intervalo e muda o jogo em vitória do Chile no Pré-Olímpico

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: