A bomba-relógio Pedrinho

Lucas Faraldo

Escrevendo sobre o Corinthians desde 2014

ver detalhes

A bomba-relógio Pedrinho

Coluna do Lucas Faraldo Knopf

Opinião de Lucas Faraldo

46 mil visualizações 201 comentários Comunicar erro

A volta do campeão Pedrinho do Torneio de Toulon para o Corinthians é o desembarque de uma bomba-relógio em território brasileiro. E isso não é necessariamente ruim para o clube.

Gosto muito de Pedrinho. Há mais de um ano, publiquei texto aqui na coluna defendendo que ele tivesse liberdade semelhante à de Neymar na época do Santos para então poder jogar 90 minutos consecutivos. Liberdade essa que ele não teve até hoje no Corinthians e, não à toa, segue sendo substituído rigorosamente aos 20 minutos do segundo tempo todo jogo.

A promessa de Fábio Carille para o segundo semestre é de Pedrinho ser ao menos testado centralizado. E daí ganhar a tal liberdade que pode colocá-lo enfim na condição de protagonista deste Corinthians do qual ele faz parte há três temporadas.

Promessa essa feita em entrevista ao Meu Timão antes mesmo de o garoto brilhar pela Seleção Brasileira Olímpica na França e atrair sondagens de diversos clubes europeus.

E antes de tudo, ainda cabe ressaltar, já estava determinada na previsão orçamentária do clube a entrada de ao menos R$ 54 milhões nos cofres em 2019 com venda de atletas.

Contexto dado, vamos primeiro ao otimista cenário: a bomba-relógio estoura nas mãos e pés de jogadores adversários. E que maravilha se assim for: tiro, porrada e bomba do Timão.

Há porém outras possíveis vítimas dessa bomba-relógio no que tange aos bastidores de Pedrinho e Corinthians, como ouvido nos últimos dias por este que vos escreve.

Há gente importante que não quer mais ver Pedrinho jogando no Corinthians. E nesse cenário apostaria tudo numa venda já nesta janela de meio de ano para a Europa. Que se exploda a Fiel.

Há gente importante que não quer mais ver Pedrinho jogando sob comando de Fábio Carille. E nesse cenário também apostaria tudo numa venda imediata, mas aí com intenção de explodir a bomba no treinador.

Há gente importante que ainda quer ver Pedrinho jogando sob comando de Fábio Carille no Corinthians e nesse cenário apostaria no garoto ao menos nesse segundo semestre para devolver a bomba no colo daqueles que não o querem mais por aqui.

A única certeza é que Pedrinho vai bombar.

Veja mais em: Pedrinho, Mercado da bola, Diretoria do Corinthians e Fábio Carille.

Coluna do Lucas Faraldo Knopf

Por Lucas Faraldo Knopf

Jornalista pela ECA-USP e ex-Esporte Interativo, Jovem Pan e Lance!. Hoje trabalha no Meu Timão. Autor do livro 'Impedimento - Machismo, racismo, homofobia e elitização como opressões no futebol'.

O que você achou do post do Lucas Faraldo?