Precisamos (e muito!) falar sobre o basquete do Corinthians

Sarah Tonon

Trabalhou na ESPN e já tem duas Copas do Mundo no currículo. Atualmente produtora do Meu Timão que marcou o amor incondicional pelo Corinthians na pele!

ver detalhes

Precisamos (e muito!) falar do basquete do Corinthians

Coluna da Sarah Tonon

Opinião de Sarah Tonon

7.6 mil visualizações 109 comentários Comunicar erro

Precisamos (e muito!) falar do basquete do Corinthians

Todos juntos pelo basquete do Corinthians

Foto: Beto Miller/Ag. Corinthians

Eu sei, torcedor corinthiano, que seus olhos e atenções (e coração, pulmão, pernas, braços e todos os órgãos do corpo) estão voltados à final do campeonato Paulista de futebol.

Mas, antes do duelo com o São Paulo neste domingo, o Corinthians tem outra decisão importantíssima. Estamos nas quartas de final do NBB! E vamos brigar para avançar de fase contra o Flamengo.

Tire uns minutos do seu dia para falar do basquete, porque precisamos. E muito!

Depois de atingir a sétima colocação na competição e tornar-se o time com melhor campanha da história após o acesso ao NBB, esta será a primeira vez na história do basquete brasileiro que uma equipe disputa os playoffs logo após o acesso à elite da modalidade. Isso mesmo, o Corinthians veio da Liga Ouro, chegou no NBB, terminou em sétimo e está nos playoffs! Nenhum outro time conseguiu este feito na história.

Como se não bastasse isso, o Corinthians tem colocado jogadores nas listas de recordes e destaques rodada após rodada da competição.

Veja alguns números do Corinthians no NBB 2019

  • Dois atletas selecionados para a 'Seleção das Oitavas': Giovannoni e Humberto representam 40% da seleção
  • Três jogadores selecionados para o Jogo das Estrelas do NBB: Fuller, Gui Bento e Douglas
  • Teichmann: segundo maior número de rebotes da competição e eleito 'Melhor Sexto Homem'
  • Fuller: o cestinha! Líder de pontuação da competição e líder de lances livres convertidos
  • Giovannoni: eleito 'Dono da Bola' do NBB e o quarto maior cestinha da história da competição
  • Gui Bento: eleito o 'Rei das Enterradas'

De números e estatíscas estamos bem. De elenco? Melhor ainda! Emoção não falta durante as partidas e também após elas. Histórias inspiradoras dentro e fora das quadras cercam o elenco corinthiano. Fuller, por exemplo, é sentimento e humildade pura. Nascido e criado numa favela no Peru, o gringo foi salvo pelo basquete. Perdeu o pai, seu ídolo, para o câncer muito cedo e hoje faz questão de compartilhar todas as conquistas com um amigo especial que o Corinthians lhe deu. O resultado é esse momento aqui:

Fuller e o amigo especial corinthiano

Beto Miller/Ag. Corinthians

O basquete do Timão é sinônimo de superação, raça, emoção (aaah aqueles jogos vencidos nos segundos finais do último quarto), talento, dedicação e o principal: união!
Que equipe, por completo, é o Corinthians. Cada um com suas características específicas mas todos com o mesmo objetivo e determinação. Uma equipe que, mesmo desacreditada no início, chegou e fez história (alguma semelhança com o futebol?). E ainda vai fazer, porque para o Corinthians nada é impossível ou inalcançável. Seja em qualquer modalidade.

"Quando a gente veste essa camisa aqui, a gente tem que querer muito mais! Não vamos parar aqui não. Queremos mais!"

Bruno Savignani, técnico do Corinthians

"Só sabe quem é o Corinthians quem vestir essa camisa do Corinthians. Eu era santista, meu querido. Acabei virando Corinthians por opção, não por nascimento. A camisa joga sozinha. Quando você erra uma bola, a camisa vai lá e conserta. É uma coisa fantástica!"

Wlamir Marques, ídolo do Corinthians

Que a magia da camisa, do ginásio abençoado por Wlamir e da torcida do Corinthians levem para dentro de quadra o apoio que esse time merece.

Ainda acha que não precisamos falar do basquete? Se eu fosse você, vestiria o manto e marcaria presença no Ginásio Wlamir Marques neste sábado. Aí, depois disso, você volta aqui e comenta o que achou.

Veja mais em: Basquete.

Coluna da Sarah Tonon

Por Sarah Tonon

Trabalhou na ESPN e já tem duas Copas do Mundo no currículo. Atualmente produtora do Meu Timão que marcou o amor incondicional pelo Corinthians na pele!

O que você achou do post da Sarah Tonon?