Corinthians leva empate nos acréscimos e perde a chance de voltar ao G6

Corinthians Corinthians 1 x 1 Figueirense Figueirense

Brasileirão 2016

Corinthians leva empate nos acréscimos e perde a chance de voltar ao G6

Por Meu Timão

Camacho abriu o placar com um belo gol, mas viu o Corinthians ceder o empate contra o Figueirense

Camacho abriu o placar com um belo gol, mas viu o Corinthians ceder o empate contra o Figueirense

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Depois de 11 dias de descanso, a equipe do Corinthians finalmente entrou em campo. Comandado por Oswaldo de Oliveira, o Timão encarou o Figueirense no Orlando Scarpelli pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Dependendo apenas de si mesmo para conquistar a vaga no G6 e garantir a Libertadores em 2017, o Timão alvinegro precisava vencer ou vencer. Já o time de Santa Catarina, jogando em casa, também ia com o objetivo da vitória e evitar uma derrota que poderia praticamente decretar o rebaixamento da equipe.

Apesar da importância da partida, porém, o treinador corinthiano não pode contar com muitos dos jogadores do elenco, em especial no setor defensivo. Com Balbuena e Vilson suspensos, Yago e Uendel no Departamento Médico, o jeito foi trazer Fagner às pressas. O lateral serviu a Seleção Brasileira na madrugada de terça para a quarta, e embora não tenha atuado precisou vir do Peru à Florianópolis para entrar em campo.

O lateral corinthiano foi dúvida até o último minuto, mas entrou e compôs e a equipe titular. No tradicional 4-1-4-1, o Corinthians entrou em campo com: Walter; Fagner, Pedro Henrique, Léo Santos e Guilherme Arana; Willians; Giovanni Augusto, Camacho, Rodriguinho (capitão) e Marquinhos Gabriel; Lucca. No banco, a novidade ficou por conta da presença de Guilherme Mantuan e Vinicius Del'Amore, recém promovidos da equipe de base do Timão.

Primeiro tempo

Embora o jogo fosse importantíssimo para ambas as equipes, a primeira etapa foi muito fraca tecnicamente, sem nenhuma chance clara de gol. A partida seguiu sonolenta, e incapacidade criativa do Corinthians ficou evidente.

Até os primeiros 30 minutos, havia apenas duas finalização para o Figueirense, e nenhuma para o time corinthiano. Com Lucca improvisado como centro avante, a equipe teve muita dificuldade para construir as jogadas no campo ofensivo.

A primeira chegada do Corinthians foi apenas aos 35 minutos, com chegada pelo lado esquerdo do campo. Rodriguinho fez o passe para Arana, que rolou para o meio da área: Lucca tentou mas não chegou a tempo de chutar para o gol de Gatito Fernández.

O lance virou contra ataque para o adversário, mas foi logo desarmado. Houve um pequeno ímpeto do Corinthians: de novo pela esquerda, Arana tabela com Giovanni Augusto e consegue um bom cruzamento. Seguro, o goleiro do Figueirense interceptou o lance mais perigoso do Timão até ali.

Na sequência, quem precisou atuar foi o goleiro Walter, que encaixou um chute de fora da área. Ele lançou a bola e tentou iniciar o contra ataque, mas Marquinhos Gabriel errou o domínio e acabou perdendo a oportunidade. Nem tudo estava perdido para o Timão, porém: aos 44 minutos, Camacho apareceu, driblou, e carregou a bola até a entrada da área, de onde e acertou um bonito chute de fora da área.

Com a vitória parcial do Corinthians por 1 a 0, a etapa terminou com o saldo de três cartões amarelo para cada lado (um para Lucca, que agora está suspenso para o próximo jogo, e outro para Marquinhos, do Figueirense).

Segundo tempo

O Corinthians voltou para o jogo sem alteração, mas a mudança no placar deixou o jogo mais movimentado no segundo tempo. O Figueirense, sem nada a perder, foi quem tomou a dianteira no começo da etapa. A equipe de Oswaldo, porém, respondeu à altura e se mostrou ligada nos primeiros minutos da partida.

Perto dos 8 minutos, o Timão esteve próximo até mesmo de ampliar o placar, quando Giovanni Augusto meteu a bola na trave. Mas aos poucos, o jogo retomou o ritmo normal, com muitas faltas e pouca criação dos dois lados.

Aos 16 minutos, Rodriguinho foi o segundo corinthiano a ser advertido com o cartão amarelo, e também virou desfalque para o próximo jogo, contra o Internacional. O jogo ainda foi parado para o atendimento de Walter, que precisou ser socorrido após choque contra Rafael Moura. Willians, com dores, também foi tratado durante a paralisação, e permaneceu em campo.

Só aos 34 minutos Oswaldo fez a primeira alteração no Corinthians, quando o atacante Gustavo entrou no lugar de Lucca. Mesmo assim, o jogo pouco evoluiu e voltou ao ritmo morno da primeira etapa. Aos 41, Marlone veio para a vaga de Marquinhos Gabriel enquanto Léo Príncipe tomou o lugar de Fagner.

Instantes após a substituição, o Figueirense chegou a dar um susto na torcida corinthiana, quando colocou a bola dentro das redes de Walter. O lance, de bola parada, porém, tinha vários jogadores em posição de impedimento e foi corretamente anulado.

Já nos acréscimos, porém, Rafael Moura encontrou um gol - em posição irregular - e empatou a partida. O clima esquentou e o árbitro Anderson Daronco ainda deu o cartão vermelho para Giovanni Augusto que se revoltou com a cera de um jogador do Figueirense.

Gol irregular de Rafael Moura

Gol irregular de Rafael Moura

Foto: Reprodução/TV

O jogo foi burocrático, mas o Timão perdeu para si mesmo a chance de retomar a vaga no G6. O próximo confronto do Corinthians é contra o Internacional na próxima segunda-feira, na Arena Corinthians.

Veja mais em: Crônica.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Figueirense

  • 1000 caracteres restantes