Mobilização da oposição do Corinthians tem até uniforme da Lava Jato e caneca personalizada

90 mil visualizações 65 comentários Comunicar erro

Associados do grupo Lava Jato são tidos no Parque São Jorge como a ala mais radical da oposição

Associados do grupo Lava Jato são tidos no Parque São Jorge como a ala mais radical da oposição

Arquivo pessoal

Um evento no último dia 22 de dezembro reuniu chapas de oposição do Corinthians pela primeira vez desde a determinação do novo sistema político do clube (troca do chapão por mini-chapas). O encontro teve como assunto principal o processo de impeachment que se desenrola contra o presidente Roberto de Andrade.

A reunião aconteceu em uma propriedade do conselheiro Edgard Soares, na Vila Leopoldina, e serviu para os membros dos movimentos de oposição Novos Tempos, Inteligência Corinthiana e Lava Jato trocarem ideias e informações não apenas sobre o atual momento do clube mas também já de olho na eleição presidencial datada para fevereiro de 2018.

Chama atenção a organização do evento, que contou com um ônibus para buscar os sócios no Parque São Jorge, comes e bebes e até mesmo canecas personalizadas. Ala tida como a mais radical da oposição corinthiana, a Lava Jato contou com a presença de 16 de seus 25 membros, que compareceram uniformizados com inspiração na vestimenta dos agentes da Polícia Federal.

Caneca do evento Salvem o Corinthians

Caneca do evento 'Salvem o Corinthians'

Arquivo pessoal

"As chapas opositoras a essa gangue que dirige o Corinthians se reuniram para discutir o impeachment do presidente Roberto 'da Nova'. Conversamos sobre o impeachment. Este é o momento exato para isso", afirmou o idealizador da chapa, Roberto Willian Miguel, ao Meu Timão. Ele já se tornou pedra no sapato da diretoria corinthiana por conta de um processo relacionado aos serviços prestados pelo filho do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva ao clube.

"Estamos um passo à frente por termos uma estrutura que já vem sendo trabalhada há um tempo. Temos uniforme próprio, logo, nome... Somos os primeiros a lançar nome e logo de chapa", completa, se referindo ao grupo Lava Jato.

Roberto Willian Miguel é idealizador da chapa Lava Jato

Roberto Willian Miguel é idealizador da chapa Lava Jato

Arquivo pessoal

Presidente do Corinthians desde fevereiro de 2015, Roberto de Andrade entregou na última semana sua defesa no processo de impeachment, em curso desde 22 de novembro. O mandatário nega fraude em contratos da Arena Corinthians e argumenta que as acusações feitas contra ele, as quais baseiam o processo em vigor no Conselho Deliberativo, não denegriram a imagem da instituição.

Veja mais em: Impeachment e Roberto de Andrade.

Veja Mais:

  • Volante ao lado do idoso atropelado e de sua família

    Ralf transfere vítima de acidente de hospital e faz visita nessa segunda-feira

    ver detalhes
  • Neto acusa elenco corinthiano de tentar derrubar Carilleneto

    Neto acusa elenco corinthiano de tentar derrubar Carille, detona jogadores e faz apelo ao técnico

    ver detalhes
  • Imagina como seria se você tivesse Fábio Carille como seu chefe no seu trabalho

    [Mayara Munhoz] Imagina como seria se você tivesse Fábio Carille como seu chefe no trabalho

    ver detalhes
  • Declarações de Carille não estão sendo bem recebidas pelo ambiente do Corinthians

    Declarações de Carille são vistas como 'desnecessárias' e incomodam ambiente no Corinthians

    ver detalhes
  • Ramiro foi disparado o corinthiano que mais falou e gesticulou no treino desta segunda

    Janderson e Régis goleadores, Ramiro líder: reservas treinam forte por reabilitação no Corinthians

    ver detalhes
  • Ralf foi único jogador entre aqueles hoje considerados titulares que treinou com bola nesta segunda

    Sem punição, Ralf volta ao Corinthians e deve ser opção para Carille quarta-feira

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: