Diretor do Corinthians traça metas para base, elogia Loss e promete fim do 'fatiamento'

Diretor do Corinthians traça metas para base, elogia Loss e promete fim do 'fatiamento'

4.5 mil visualizações 100 comentários Comunicar erro

Guilherme Mantuan é uma das apostas da base do Corinthians

Guilherme Mantuan é uma das apostas da base do Corinthians

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Maior campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, o Corinthians está longe de cobrar o décimo título dos jogadores do Sub-20. Muito pelo contrário. A ideia do departamento de formação de atletas do Timão é, justamente, moldar jovens talentos que possam mostrar serviço na equipe profissional, como explica o diretor corinthiano Fausto Bittar Filho.

“Sempre o mais importante é a formação (do atleta). Em 2016 nós subimos oito atletas, o Fábio (Carille), o Fernando (Lázaro) e o Alessandro estão fazendo anotações de alguns atletas nossos aqui, alguns outros devem subir ainda esse ano. Então esse é o trabalho, por isso fazemos questão de dizer que o departamento é de formação de atletas. Não buscamos títulos, não, buscamos a formação de atletas. É evidente que o título acaba vindo como consequência natural de uma formação bem feita, bem integrada e bem regulada”, afirmou Bittar Filho em entrevista à Rádio Coringão.

Fausto assumiu o departamento do clube em setembro do ano passado, após a conturbada saída de José Onofre de Souza Almeida, que seria o responsável por firmar contrato com um jogador de 17 anos considerado “sem condições de fazer parte da categoria Sub-17” do Corinthians. Além de reorganizar a repartição e encontrar culpados pelos recentes escândalos na base, o ex-diretor de esportes terrestres do Timão tem outro importante desafio: dar fim ao “fatiamento” das joias alvinegras.

“A torcida pode ficar absolutamente tranquila. Com relação a esse problema de fatiamento, a gente vai evitar sempre. E se houver necessidade de ter esse fatiamento, o Corinthians sempre terá maior porcentagem. O Corinthians não será refém de empresário ou de outro clube, não. Tem um preço para vir jogar no Corinthians, ele tem que saber que, pelo fato dele estar vestindo nosso manto, dele estar jogando no Corinthians, isso já é um preço”, garante o dirigente.

O repasse de direitos econômicos a empresários, costume comum no meio do futebol – para sanar dívidas, por exemplo, dirigentes oferecem fatias de revelações da base –, é proibido pela Fifa desde 2014. O Corinthians vem sofrendo com vínculos firmados antes da lei, como na venda do meia Matheus Pereira, comprado pela Juventus, da Itália, por cerca de 2 milhões de euros (R$ 8,25 milhões). Apenas 5% da quantia (R$ 400 mil) entrou nos cofres alvinegros.

Confira outros trechos da entrevista de Fausto Bittar Filho

Fatiamento de jogadores

O primeiro contrato sempre é do Corinthians. Enquanto menor de idade, o contrato é de formação, não é contrato profissional. A legislação mudou muito, então os próprios empresários têm uma dificuldade maior para poder trabalhar com isso. A Fifa protege um pouco mais os clubes. Sou advogado, portanto seguir a lei é uma coisa que a gente está acostumado a fazer há mais de trinta anos. Não tenho muita dificuldade contra isso não

Promoção de Osmar Loss

Acho importantíssima (a integração entre a base e o profissional). A base não forma só atletas, a gente forma também profissional. O Loss está preparado para isso há muito tempo e com certeza dará um auxílio muito grande ao Carille e a toda a comissão técnica do profissional. Nosso contato é muito forte, muito direto, converso com o Fábio Adauto pelo menos duas vezes por dia e a gente está conversando muito sobre essa aproximação, os atletas nossos que estão já no profissional. Ano passado subiram oito.

Mapeamento de promessas na Copinha

Nós temos nessa Copa São Paulo um observador em cada sede. São 30 sedes e temos um observador em cada uma fazendo um trabalho não só pro Sub-20 mas pro profissional. Atletas que são vistos, depois são mapeados e, se o profissional se interessar ou acabar de nosso departamento também se interessar, podem vir algumas novidades aí

Unificação entre o futsal e o futebol de campo

Nós teremos captadores de futsal. Especialistas e professores de futsal que vão ver naquele atleta de determinado time se ele tem condição de vir para o Corinthians. A visão não vai ser mais se o atleta vai jogar futsal ou não, mas ‘o atleta tem condição de jogar futsal e campo?’. Se tiver condição dos dois, vem. Senão, não nos interessa. Vai nos interessar um atleta que funcione e tenha qualificação pra jogar tanto uma modalidade quanto a outra. Vai ganhar com isso o futsal, vai ganhar com isso o futebol de campo, ou seja, ganha com isso o Corinthians

Substituto de Osmar Loss

A nossa preocupação hoje é efetivamente a Copa São Paulo, não estamos preocupados com relação a isso. Essa ida do Loss deve acontecer somente depois da Copa São Paulo e a gente vai ver o que vai fazer. Mas hoje a equipe está muito bem instruída, muito bem estruturada, tem o Dyego (Coelho) como assistente técnico já há um bom tempo preparado pra isso, temos técnicos dentro do nosso departamento preparados para eventualmente para isso e o mercado está aí com vários outros técnicos em condição. Vamos deixar as coisas acontecerem ao seu tempo, vamos trabalhar pra que a gente jogue dia 25 e receba o nosso deca.

Veja mais em: Base do Corinthians, Copinha e Osmar Loss.

Veja Mais:

  • Douglas foi apresentado na tarde desta sexta-feira no CT

    Apresentado no Corinthians, Douglas se diz 200% curado de doença e já se coloca à disposição

    ver detalhes
  • Douglas vestiu manto pela primeira vez em apresentação no CT Joaquim Grava

    Douglas revela inspiração em Paulinho e se apresenta à torcida do Corinthians

    ver detalhes
  • Douglas já fez um treino com seus novos companheiros no Timão

    Nome de Douglas aparece no BID e volante já pode fazer sua estreia pelo Corinthians

    ver detalhes
  • O Corinthians que eles querem

    [Danilo Augusto] O Corinthians que eles querem

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes