Preparador de goleiros completa 700 jogos no Corinthians e relembra trajetória; confira vídeo

2.7 mil visualizações 39 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

O empate de 2 a 2 entre Corinthians e Atlético-MG, no último domingo, não foi marcado apenas pela entrega da taça do Campeonato Brasileiro de 2017 para a equipe do Parque São Jorge. A partida foi a de número de 700 do preparador de goleiros do clube, Mauri Lima, que ganhou uma homenagem especial dos arqueiros alvinegros antes do apito inicial na Arena em Itaquera.

Ainda nos vestiários da Arena Corinthians, Mauri Lima recebeu uma camisa comemorativa do Timão das mãos dos três arqueiros do elenco: o titular Cássio e os reservas Walter e Caíque França. O momento foi registrado o em um vídeo especial para o preparador de goleiros do clube publicado em canal do Youtube.

No Corinthians desde janeiro de 2008, após passagens por Náutico e Juventude, Mauri Lima comemorou a marca e relembrou uma trajetória no clube alvinegro. "Trabalhar para uma torcida dessa, para crescer e ser lembrado por eles por causa disso. Isso não tem preço. Sou muito grato a Deus, à minha família. Aos goleiros, né, todos que trabalharam aqui e me deram a chance de fazer isso", disse Mauri, emocionado — confira o vídeo abaixo.

A homenagem ao preparador de goleiros começou com uma mensagem especial de Cássio, que ressaltou a importância do profissional em sua atual fase. "O Mauri, a gente tem discussões, abraços, choro, tem tudo. É um cara que me ensinou muito, me fez crescer muito. Já tivemos alguns problemas, mas como homens nós resolvemos. Se eu estou bem esse ano, ele é um dos grande responsáveis. A gente conseguiu, mesmo na reta final do campeonato, estar trabalhando no máximo, até o último dia e tentar fazer até o último jogo melhor. (...) O Mauri é um cara que está sempre me cobrando, me ajudando. Não só eu, mas todos os goleiros do Corinthians", disse o goleiro titular do Timão.

Leia também:
Empresário de Pablo detona Corinthians, revela premiações atrasadas e nega conversa com rivais
Em meio a saídas, Carille dá passo atrás sobre mudar esquema tático para 2018
Jô superou sequestro da irmã para viver uma das maiores temporadas da carreira: 'Foi apavorante!'

"Ele está sempre tentando ajudar, buscando o melhor para os meninos da base e para nós do profissional. É um profissional de alto nível que, com certeza, é um dos melhores preparadores de goleiro do Brasil. Ele é muito merecedor da marca que está alcançando. Então, quero desejar meus parabéns e espero que ficamos juntos por muito muito tempo. (...) Não só dentro de campo, mas fora de campo a gente conversa bastante. Acho que é isso, parabéns, muitas felicidades e você é merecedor de tudo isso", completou o goleiro.

Cássio, aliás, foi alvo de elogios pelo preparador de goleiros do Corinthians. Mauri Lima relembrou a entrada do arqueiro durante a campanha vitoriosa na Libertadores de 2012, quando o Timão ainda era comandado pelo técnico Tite. O jogador foi bancado pelo profissional quando questionado pelo treinador ao invés do outro reserva Danilo, já que o então titular Júlio César não passava por um bom momento pelo clube.

Leia também:
Camacho posta foto da família na Arena, lembra do pai e faz relato emocionante nas redes sociais
Arana diz que já assinou com o Sevilla; Corinthians mantém parte dos direitos econômicos

"Eu briguei muito com o Tite, no bom sentido. Primeiro de levar para o banco, o que ele não queria. Segundo, de nós termos a chance de colocar para jogar no revezamento de Campeonato Paulista e Libertadores, que ele também não queria. O Danilo ia uma, o Cássio ia outra, o Danilo ia duas, o Cássio ia mais uma. Até o dia que eu pedi a ele e consegui colocar o Cássio para jogar contra o XV de Piracicaba, no Pacaembu. O Cássio jogou, ganhamos de 1 a 0 e ele foi muito bem no jogo. Aquilo foi dando tranquilidade", relembrou.

"Na hora que o Tite perguntou e eu falei Cássio, ele falou: "Mauri, você tá louco? A chance é do Danilo". Mas eu respondi que era o Cássio, perguntei "o senhor quer trabalhar como? quer ter uma tranquilidade, para dar sequência para o trabalho?". Conversamos ali e ele disse que ia para casa pensar. Chegou na terça-feira (...), ele me chamou e disse "é o Cássio". Às vezes tem o método e a oportunidade, e o momento da decisão ele é difícil", acrescentou.

Confira o vídeo na íntegra

Veja mais em: Cássio, Walter e Caíque.

Veja Mais:

  • Declarações de Carille não estão sendo bem recebidas pelo ambiente do Corinthians

    Declarações de Carille são vistas como 'desnecessárias' e incomodam ambiente no Corinthians

    ver detalhes
  • Ralf foi único jogador entre aqueles hoje considerados titulares que treinou com bola nesta segunda

    Sem punição, Ralf volta ao Corinthians e deve ser opção para Carille quarta-feira

    ver detalhes
  • Fábio Carille chegou ao campo já durante o treino e junto com os dirigentes do clube

    Carille tem participação discreta na reapresentação do Corinthians pós-derrota no Majestoso

    ver detalhes
  • Corinthians tem decisão no Paulista e estreia no NBB nessa semana

    Volta à Arena, decisões no basquete e no futsal e Libertadores: a agenda do Corinthians na semana

    ver detalhes
  • Sornoza e Pedrinho podem retornar ao Corinthians para o jogo de quarta-feira

    Corinthians deve ter trio de volta para a partida contra o Goiás

    ver detalhes
  • Corinthians finalmente faz sua estreia na Libertadores Feminina

    Conmebol confirma Libertadores Feminina, e Corinthians faz estreia nesta segunda

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: