Corinthiano na infância, Paulo André recorda almoço com R9 e preleção épica de Tite no Japão

Corinthiano na infância, Paulo André recorda almoço com R9 e preleção épica de Tite no Japão

Por Meu Timão

10 mil visualizações 74 comentários Comunicar erro

Paulo André posa com medalha de campeão mundial pelo Corinthians, em 2012, no Japão

Paulo André posa com medalha de campeão mundial pelo Corinthians, em 2012, no Japão

Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Paulo André foi titular em um dos jogos mais importantes e emocionantes da história do Corinthians: a vitória por 1 a 0 sobre o Chelsea, da Inglaterra, em Yokohama, em 16 de dezembro de 2012. Mas a vitoriosa passagem do zagueiro pelo Parque São Jorge não se resume ao triunfo que rendeu ao Timão o segundo campeonato mundial de clubes.

Em descontraída entrevista ao programa Bolívia Talk Show, do canal do YouTube Desimpedidos, Paulo André contou diversas histórias inerentes ao período em que defendeu o Corinthians, seu time do coração.

“Sempre fui corinthiano, família inteira corinthiana doente. Lembro de quando entrei no São Paulo, em 1998, e tive a sorte de poder assistir à final (do Brasileiro, contra o Cruzeiro), dia 23 de dezembro, no Morumbi. Me marcou bastante, foi a primeira vez que fui num estádio ver uma final. E 14 anos depois ser campeão do mundo, foi um barato louco. Do cara***”, declarou o zagueiro.

“Zica das artes”

Paulo André chegou ao Corinthians em 2009, após três anos jogando pelo Le Mans, da França. Foi como atleta alvinegro que se aproximou da pintura, passando a produzir quadros para os próprios companheiros de equipe.

Na reta final do Brasileirão-2011, o zagueiro foi convidado por Ronaldo Fenômeno a participar de um almoço com o renomado artista plástico brasileiro Romero Britto. Ele recordou o encontro. “O Ronaldo no vestiário falou: ‘Ou, você que gosta de pintar. Vou sair pra almoçar com o Romero Britto e não entendo po*** nenhuma. Vamos lá comigo pra gente conversar”, relatou Paulo André.

Do inusitado almoço surgiu a ideia de eternizar a conquista do pentacampeonato nacional, conquistado naquele mesmo ano. Orientado por Romero Britto, Paulo reuniu os jogadores do elenco e pediu que eles chutassem bolas com tinta em uma tela. O quadro foi posteriormente leiloado, e o valor, revertido a uma instituição de caridade.

Tela com marcas de boladas de corinthianos marcou penta do Timão

Tela com marcas de boladas de corinthianos marcou penta do Timão

Arquivo pessoal

“Danilo limpou, pé direito, bateu...”

Paulo André também relembrou momentos acerca da histórica decisão contra o Chelsea. “Lembro de sair para a escada que daria no campo, estava o Ivanović (lateral-direito adversário) ali batendo no peito, gritando. Lembro de olhar para ele e pensar: ‘Será que esse cara está querendo me assustar?’”.

Segundo o defensor, escalado como companheiro de zaga de Chicão, o discurso do técnico Tite no vestiário instantes antes da finalíssima mexeu com o brio dos jogadores, até então assustados com a qualidade técnica da equipe de Londres.

“Me lembro de um discurso que ele (Tite) fez: ‘Eu passei a vida pra chegar nesse lugar! Vocês não vieram aqui pra fazer igual o Monterrey, que demorou 70 minutos pra dar uma porrada no jogador do Chelsea! Viemos aqui pra competir e pra ganhar!’. Começou a inflamar o negócio e fomos corajosos para o jogo”, detalhou.

No fim das contas, com gol de Paolo Guerrero, aos 24 minutos do segundo tempo, o Corinthians derrotou os ingleses e conquistou o bicampeonato mundial.

Paulinho, Sheik, Paulo André, Guerrero, Martínez e Chicão, todos campeões do mundo

Paulinho, Sheik, Paulo André, Guerrero, Martínez e Chicão, todos campeões do mundo

Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Ação trabalhista

Ao fim da entrevista, o zagueiro, hoje no Atlético-PR, falou rapidamente sobre a ação trabalhista movida contra o Corinthians. Ele cobra na Justiça valores referentes a folgas que não teve entre 2009 e 2014.

“Nem decidiu ainda (o processo). Cara, como eu disse, corinthiano apaixonado, mas as pessoas fizeram algumas coisas comigo lá que eu realmente não concordo”, pontuou.

Com 35 anos de idade, o beque deve pendurar as chuteiras ao término de 2018.

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians, Títulos do Corinthians e Tite.

Veja Mais:

  • Carille comandou última atividade do Corinthians antes da segunda fase da Copa do Brasil

    Carille dribla imprensa antes de jogo contra Avenida; veja provável escalação do Corinthians

    ver detalhes
  • Fiel ainda pode garantir ingressos para jogo do Timão na Copa do Brasi

    Corinthians confirma apenas 14 mil ingressos vendidos para duelo contra o Avenida-RS

    ver detalhes
  • Fábio Carille confirmou relação dos atletas que vão à Arena nesta quarta; bola rola às 21h30

    Com Díaz, Carille relaciona 23 corinthianos para segunda fase da Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Gustavo deve ganhar aumento e novo contrato, com término em 2022

    Corinthians encaminha renovação de contrato com Gustagol

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes