Corinthians perde do Botafogo e volta a flertar com zona de rebaixamento no Brasileirão

Corinthians Corinthians 0 x 1 Botafogo Botafogo

Brasileiro 2018

Corinthians perde do Botafogo e volta a flertar com zona de rebaixamento no Brasileirão

21 mil visualizações 1.032 comentários Comunicar erro

Cássio não parece ter gostado nem um pouco da atuação do Corinthians neste domingo

Cássio não parece ter gostado nem um pouco da atuação do Corinthians neste domingo

Foto: Reprodução/TV

O Corinthians foi derrotado pelo Botafogo por 1 a 0 no fim de tarde deste domingo, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. A estratégia do técnico Jair Ventura de abdicar da posse de bola e apostar no contra-ataque não surtiu efeito, e o Timão mais levou sufoco do que assustou os cariocas ao longo de quase todo o jogo.

Classificação - Com o resultado negativo, o Corinthians segue estacionado com 39 pontos, na 11ª posição. A distância para o 17º colocado e primeira equipe na zona de rebaixamento (América-MG) é de apenas cinco pontos restando seis rodadas para o fim da competição.

Escalação - Sem Jadson, Emerson Sheik e Sergio Díaz, vetados pelo DM, o técnico Jair Ventura decidiu apostar em Araos como armador centralizado e Danilo improvisado como centroavante. Ainda houve troca por opção técnica de Douglas por Gabriel. Assim, o Timão entrou em campo com: Cássio (capitão); Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Gabriel; Pedrinho, Ángelo Araos e Romero; Danilo.

Escalação Corinthians x Botafogo

Meu Timão

Agenda - Restando apenas as seis últimas rodadas do Brasileirão nesta temporada ao Corinthians, a próxima partida é o clássico contra o São Paulo agendado para sábado que vem, às 17h, na Arena, em Itaquera, pela 33ª rodada. No primeiro turno, cabe lembrar, o Timão foi derrotado pelo rival tricolor por 3 a 1 em Majestoso disputado no Morumbi.

O jogo

Primeiro tempo

Corinthians e Botafogo disputaram um primeiro tempo deprimente do ponto de vista técnico. Nenhuma das equipes queria ficar com a posse de bola. Nesse sentido, prevaleceu a estratégia corinthiana como visitante, marcando em linha baixa (a partir do meio de campo apenas) e dificultando a vida dos cariocas apenas nas proximidades da área de Cássio.

A aposta nos contra-ataques mostrou-se ineficiente. Apenas Fagner e Danilo tentavam efetivamente criar algo que surpreendesse a defesa botafoguense. A linha de meio de campo formada por Pedrinho, Araos e Romero pouco produziu - o paraguaio, com dores, seria substituído no intervalo por Clayson. E como quem não faz toma...

O Botafogo já havia chegado com perigo numa bobeada de Gabriel, que tentou sair jogando na meia-lua da área corinthiana e foi desarmado pelos atacantes cariocas. Na sequência, após bate e rebate, Erik saiu na cara de Cássio, que abafou providencialmente. O rebote ficou com Lindoso, que arriscou chute de longe para outra boa defesa do goleiro do Timão.

Aos 27 minutos, não houve quem salvasse o Corinthians. Danilo Avelar levou drible desconcertante de Erik, capotando no gramado. O lance originou escanteio ao Botafogo. Após a cobrança, Lindoso se antecipou em relação aos marcadores do Timão e desviou no primeiro pau. Ralf tentou tirar e empurrou para as próprias redes. Apesar de aparentar gol contra, o tento foi dado para Lindoso de acordo com a arbitragem.

Segundo tempo

Com Clayson no lugar de Romero mas sem alterações do ponto de vista tático, o Corinthians até começou o segundo tempo mais disposto a atacar. A falta de criatividade de seus jogadores ofensivos, porém, seguiu como principal obstáculo. Jair Ventura rapidamente percebeu o problema e trocou o volante Gabriel pelo centroavante Roger aos nove minutos.

Nessa nova disposição, ao menos em tese, Araos se alternou entre segundo volante e armador, Danilo recuou para o meio de campo, e Roger ganhou a função de centroavante. O melhor que foi produzido nesse cenário foi um cruzamento da direita que gerou choque entre Roger e Marcinho na grande área. O camisa 9 pediu pênalti; o juiz nada marcou.

Nos 15 minutos finais, Jair Ventura lançou mão de sua última substituição: Mateus Vital no lugar de Danilo. A essa altura, os jogadores corriam de um lado para o outro do campo sem muita obediência tática. Destacaram-se no quesito correria: Clayson e Pedrinho.

Clayson jogou nos 45 minutos finais

Clayson jogou nos 45 minutos finais

Reprodução/TV

No fim das contas, o Corinthians seguiu sem produzir ofensivamente - com exceção de uma finalização a queima-roupa do zagueiro Léo Santos, defendida por Gatitto, após cruzamento na pequena área já nos acréscimos. O Botafogo foi quem, em meio à bagunça do Timão, mais se aproximou de aumentar a vantagem no marcador. Num dos lances mais emblemáticos, Lindoso venceu Avelar no jogo aéreo e cabeceou na trave de Cássio, que colocou as mãos na cintura e balançou a cabeça negativamente.

Foi assim que se sentiram os 30 milhões de corinthianos após o apito final...

Veja mais em: Campeonato Brasileiro e Crônica.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes