Saiba por onde andam os campeões da Libertadores de 2012

Saiba por onde andam os campeões da Libertadores de 2012

Por Meu Timão

24 mil visualizações 46 comentários Comunicar erro

'Histórico' - Conquista da Libertadores completa três anos neste sábado

'Histórico' - Conquista da Libertadores completa três anos neste sábado

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Há exatos três anos, no dia 04 de julho de 2012, o Corinthians conquistava um dos maiores títulos de sua história centenária. De forma invicta, o Timão ergueu troféu inédito da Copa Libertadores da América em pleno Pacaembu lotado.

Para comemorar a tão sonhada data, o Meu Timão relembra cada jogador que integrou o elenco que entrou para a história do clube do Parque São Jorge. Dos mais lembrados, como o atacante Romarinho, aos menos "badalados", como Gilsinho, confira por onde andam os campeões do torneio continental.

Confira por onde andam os campeões da Libertadores de 2012

Técnico Tite

Multicampeão, Tite é um dos maiores treinadores da história do Corinthians. Durante sua segunda passagem pelo Timão, o técnico dirigiu a equipe alvinegra ao titulo inédito da Copa Libertadores da América. Não o bastante, o comandante levou o clube do Parque São Jorge ao título Mundial, no Japão. Após a temporada regular de 2013, deixou o time e se manteve afastado do futebol. No início desta temporada, retornou ao comando técnico do Corinthians.

1- Julio Cesar

Formado nas categorias de base do Corinthians, Julio César iniciou a competição como goleiro titular da equipe. Mas, após falhas decisivas no Campeonato Paulista, deu lugar a Cássio, que assumiu com sucesso a posição. Sem espaço, foi emprestado ao Náutico até o fim de seu vínculo com o Timão. Em janeiro de 2015, acertou em definitivo com a equipe pernambucana.

2- Alessandro

O lateral direito foi o capitão do Corinthians na decisão contra o Boca Juniors, da Argentina. Líder do elenco, foi o responsável por erguer a taça continental após a vitória por 2 a 0 no Pacaembu. Em 2013, anunciou sua aposentadoria dos gramados, mas nunca se desvencilhou do Timão. Atualmente, trabalha como coordenador técnico na direção do clube.

3- Chicão

"Xerife" da equipe corinthiana na competição, Chicão marcou seu nome na história exercendo um grande papel de liderança. Homem de confiança de Tite, o zagueiro foi imprescindível para o êxito invicto do Timão. Após sair do Corinthians em 2013, o beque teve rápidas passagens por Flamengo e Bahia, onde rescindiu seu contrato no último dia 15. O ex-corinthiano ainda não definiu seu destino.

4- Leandro Castán

Titular incontestável do Corinthians, Castán foi vendido à Roma, da Itália, por 5,5 milhões de euros após o término da Libertadores. Chegou a defender a Seleção Brasileira com Mano Menezes e Luiz Felipe Scolari. Em setembro de 2014, passou por uma cirurgia no cérebro para corrigir uma má formação na região. No último dia 13, foi liberado pelo departamento médico a voltar aos gramados.

5- Ralf

Campeonato Brasileiro (2011), Copa Libertadores e Mundial de Clubes (2012), Campeonato Paulista e Recopa Sul-Americana (2013). Ralf se tornou ídolo do Corinthians ao conquistar todos esses títulos sem nunca ser expulso. Exemplo dentro e fora dos gramados, o volante permanece na equipe corinthiana para a disputa do Brasileirão 2015. Tem contrato com o clube até o fim da temporada.

6- Fábio Santos

Fábio Santos chegou ao Corinthians em 2011 e assumiu a lateral esquerda após a saída de Roberto Carlos. Colocou seu nome de vez na história alvinegra ao vencer o Boca Juniors e, mais tarde, o Chelsea, no Japão. Ídolo do Timão, acertou sua transferência ao Cruz Azul, do México, no último mês. Antes de sair, recebeu uma bela homenagem na Arena Corinthians.

7- Willian

Artilheiro da Série B pelo Figueirense em 2010, Willian chegou ao Timão sem status e fama. Veloz e aguerrido, rapidamente ganhou espaço no clube e foi fundamental para a conquista do Brasileirão no ano seguinte. Foi uma das opções do técnico Tite para o setor ofensivo da equipe. Com o término da competição, foi negociado ao Metalist, da Ucrânia, por 5 milhões de dólares. Retornou ao futebol brasileiro em 2014 para defender o Cruzeiro, onde está até hoje.

8- Paulinho

Paulinho entrou para a equipe em 2010, após se destacar no Campeonato Brasileiro pelo Bragantino. Em 2012, foi um dos principais jogadores na conquista da Libertadores e do Mundial. No ano seguinte, o volante foi vendido ao Tottenham, da Inglaterra, por R$ 53 milhões, mas não conseguiu ter o mesmo sucesso. Nos últimos dias, acertou sua transferência para o Guangzhou Evergrande, da China.

9- Liedson

Após algumas temporadas no Velho Continente, Liedson retornou ao Corinthians para a disputa do Campeonato Brasileiro de 2011. Foi fundamental para a conquista da Libertadores no ano seguinte. Ídolo da torcida, "Liedshow" teve seu contrato renovado e se transferiu para o Flamengo, onde permaneceu até o fim de 2012. Passou pelo Porto, de Portugal, e retornou à equipe carioca. Em setembro de 2013, anunciou sua aposentadoria como jogador de futebol.

10- Marquinhos

Promessa das categorias de base do Parque São Jorge, Marquinhos foi inscrito no meio da Libertadores após a rescisão de contrato de Adriano com o Corinthians. Herdou a camisa 10 durante a competição e, apesar de futebol promissor, não recebeu muitas oportunidades de Tite. Foi emprestado à Roma, da Itália, por 1,5 milhão de euros. Assinou com o Paris Saint-Germain, da França, em julho de 2013, onde está até hoje.

11- Emerson Sheik

Sheik foi o nome do Corinthians na Libertadores. Herói do título sobre o Boca Juniors, com dois gols marcados na decisão, o atacante se tornou ídolo no Timão. Após polêmicas extracampo e poucas oportunidades com Mano Menezes, Emerson foi emprestado ao Botafogo. Em 2015, retornou ao Parque São Jorge, sendo decisivo na pré-Libertadores. Com o término de seu contrato, assinou com o Flamengo.

12- Alex

Responsável por armar as jogadas do Corinthians ao lado de Danilo, Alex ajudou a equipe a fazer a segunda melhor campanha geral da primeira fase com boas assistências e passes. Na final contra o Boca Juniors, cobrou a falta que originou no primeiro gol de Sheik, no Pacaembu. Após o término do torneio, acabou se transferindo ao Al-Gharafa, do Catar. Em julho de 2013, retornou ao Brasil para defender as cores do Internacional.

13- Paulo André

Paulo André chegou ao Corinthians por empréstimo do Le Mans, da França, em julho de 2009. Sua boa técnica o fez ganhar chances na equipe de Tite, sobretudo no Campeonato Brasileiro, quando recebeu a Bola de Prata 2011 da revista Placar. Campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes, acertou com o Shanghai Shenhua, da China. Em fevereiro, decidiu retornar ao Brasil e acertou com o Cruzeiro, onde permanece no banco de reservas.

14- Ramirez

O meio-campista peruano atuou pelo Corinthians nas temporadas de 2011 e 2012. Após um bom começo, não conseguiu se firmar entre os titulares e passou boa parte dos campeonatos entre os reservas. Pouco aproveitado na Libertadores, acabou emprestado à Ponte Preta e, posteriormente, ao Botafogo. Sem sucesso na equipe carioca, “Cachito” ficou sem clube no início desta temporada.

15- Douglas

O experiente meia-atacante retornou ao Timão em fevereiro de 2012. Permaneceu boa parte da Copa Libertadores na reserva devido às boas atuações de Alex e Danilo. Campeão do torneio, conquistou a titularidade no Brasileirão e se sagrou campeão do Mundial, no Japão. No início de 2014, foi emprestado ao Vasco até o término de seu vínculo com o Corinthians. Atualmente, vive boa fase no Grêmio.

16- Ramon

Destaque no Vasco, Ramon chegou ao Corinthians em 2011. Sem chances na equipe titular, foi emprestado ao Flamengo após a conquista da Copa Libertadores da América. Sem sucesso na equipe carioca, acertou com o Besiktas, da Turquia. Em julho de 2014, o clube turco adquiriu 55% dos direitos econômicos do atleta por R$ 4 milhões.

17- Gilsinho

Gilsinho foi contratado pelo Corinthians no início de 2012. Sem muitas chances, permaneceu no elenco por apenas seis meses. Após a Libertadores, teve uma passagem rápida pelo Sport e voltou ao futebol japonês, desta vez para o Ventforet Kofu. Em 2015, disputou o Campeonato Paulista pelo Audax, clube de Osasco.

18- Welder

Também chamado de Weldinho, o lateral direito chegou ao Parque São Jorge em 2011 para a disputa do Brasileirão. Reserva imediato do capitão Alessandro, não aproveitou as chances que teve e acabou se transferindo ao arquirrival Palmeiras. Desde então, acumula rápidas passagens por Sporting, de Portugal, e Oeste, onde ficará até o final da temporada.

19- Élton

Contratado em dezembro de 2011, integrou o elenco corintiano até a metade de 2012 e foi campeão da Libertadores. Com a camisa corintiana, disputou 29 jogos e marcou apenas três gols. Sem muitas chances, acabou emprestado ao Vitória, Náutico e Al-Nassr, da Arábia Saudita. Em 2014, acertou com o Flamengo, mas também não se firmou na equipe. Em janeiro de 2015, acertou seu retorno ao Vitória.

20- Danilo

Exemplo de liderança, Danilo foi um dos principais nomes do Corinthians na Libertadores. Tranquilo e frio, o armador foi decisivo pelos gols marcados e pela inteligência dentro de campo. Acostumado a decidir clássicos, deu assistência de calcanhar para o primeiro gol do Timão sobre o Boca Juniors na decisão, marcado por Sheik. É um dos poucos remanescentes do elenco campeão da América.

21- Edenílson

Polivalente, Edenílson atuava como volante e lateral direito. Chegou ao Timão em 2011 e, aos poucos, se tornou fundamental para a conquista do Brasileirão. No ano seguinte, conquistou a titularidade, mas acabou perdendo a posição para Alessandro após uma fratura no pé. Completou 100 partidas pelo Corinthians em 2013, ano em que foi vendido à Udinese, da Itália, por 3,5 milhões de euros. Disputou o último campeonato italiano pelo Genoa.

22- Danilo Fernandes

Cria das categorias de base do Parque São Jorge, disputou apenas 27 partidas pelo Corinthians. Foi integrado ao elenco profissional do Corinthians em 2008, sob o comando de Mano Menezes. Campeão da Libertadores e do Mundial, o goleiro não teve seu contrato renovado no Timão no fim de 2014. Em janeiro deste ano, assinou por dois anos com o Sport, atual líder do Campeonato Brasileiro.

23- Jorge Henrique

Jorge Henrique chegou ao Corinthians em 2009 para formar o ataque com Ronaldo Fenômeno. Foi destaque na conquista da Libertadores e no Mundial do mesmo ano. Em 2013, acertou sua transferência ao Internacional de Porto Alegre, onde mantém contrato até o final do ano.

24- Cássio

Cássio assumiu a vaga de Júlio César nas oitavas de final da Copa Libertadores. Seguro, o goleiro foi fundamental para a conquista do torneio mais importante das Américas. Mais tarde, no Japão, o goleiro seria decisivo para a conquista do Mundial. Ídolo do Corinthians, permanece na meta da equipe titular do técnico Tite neste Brasileirão.

25- Wallace

Campeão continental pelo Alvinegro em 2012, Wallace nunca conseguiu demonstrar um futebol que o rendesse uma vaga no time titular. Com a chegada de novos atletas, o beque rescindiu seu vínculo com o clube do Parque São Jorge e assinou com o Flamengo no ano seguinte. Atualmente, ele é o capitão da equipe carioca.

13- Willian Arão

Willian Arão chegou ao Corinthians em 2011 para compor o grupo de jogadores. Sem reservas imediatos para os volantes Ralf e Paulinho, Tite passou a utilizá-lo em algumas partidas no Campeonato Paulista. Com a lesão de Paulo André no Campeonato Brasileiro, o meio-campista acabou inscrito no meio da Libertadores e assumiu a camisa 13. Sem chances no Timão, foi emprestado à Portuguesa, Chapecoense, Atlético-GO e, por fim, Botafogo, onde é titular na Série B.

21- Romarinho

Com a lesão de Edenílson, Romarinho, até então desconhecido no Brasil, acabou inscrito na Libertadores. Mas o garoto, revelado pelo Bragantino, mal sabia o que o destino lhe reservava. O atacante marcou o gol do empate do Corinthians com o Boca Juniors, na primeira partida da final, e silenciou a Bombonera. Em setembro de 2014, foi negociado com o Al-Jaish, do Catar, por 8 milhões de euros.

Veja Mais:

  • Jair viu Corinthians ser presa fácil na Arena da Baixada e sofrer nova derrota sob seu comando

    Cássio tem grande noite, mas Corinthians perde mais uma com Jair Ventura

    ver detalhes
  • Aberto pela direita, Pedrinho foi pouco efetivo em revés para Atlético-PR

    Cássio, Pedrinho, Jair: as avaliações da derrota do Corinthians na Arena da Baixada

    ver detalhes
  • Em Curitiba, Fiel viu Timão ser presa fácil mais uma vez em 2018

    Diretoria, elenco, Jair: Fiel aponta culpados por 'segundo semestre de rebaixado'

    ver detalhes
  • Com Jair, Corinthians tem oito derrotas em 17 partidas; clube assume chance de ter Carille em 2019

    Jair Ventura se posiciona sobre possível volta de Carille ao Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes