Danilo salva no fim e evita fiasco na Arena Corinthians

Corinthians Corinthians 1 x 1 Figueirense Figueirense

Brasileirão 2016

Danilo salva no fim e evita fiasco na Arena Corinthians

Por Meu Timão

Danilo fez o gol de empate no fim da partida

Danilo fez o gol de empate no fim da partida

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

O Corinthians fez o seu último jogo na Arena em Itaquera antes de entregar o estádio para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Com um gol salvador de Danilo, a equipe empatou com o Figueirense em 1 a 1 pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A equipe entrou em campo com duas alterações - um por opção técnica e a outra por suspensão. Léo Príncipe assumiu a vaga de Fagner, que levou o terceiro amarelo no último jogo; e André retornou ao time titular no lugar de Danilo.

Antes da bola rolar, o Corinthians realizou uma homenagem a Chicão. O zagueiro anunciou sua aposentadoria no último dia 14 e foi lembrado pelo clube. Ao lado do filho, o, agora, ex-zagueiro, recebeu uma placa no gramado da Arena.

Com o resultado, o Corinthians só somou um ponto e chegou aos 30. A equipe agora tem dois de diferença para o Palmeiras, que ainda joga nesta rodada e pode chegar aos 35. O lado bom é que não tem como perder a segunda posição. No terceiro lugar, Grêmio tem 27 pontos, mas a diferença de saldo de gols é muito grande (8).

Correria sem gols

A partida começou com o Corinthians controlando bem a posse de bola e buscando espaços na forte marcação do Figueirense. A primeira chance, no entanto, foi da equipe adversária. Aos dez minuto, Rafael Silva recebeu livre, mas demorou para girar e Léo Príncipe chegou para bloquear. Mesmo assim, Rafael conseguiu finalizar, mas sem força.

Na sequência da jogada, foi a vez do Timão. Giovanni Augusto recebeu na direita, cortou pra o meio e chutou. O goleiro Thiago Rodrigues se esticou todo para fazer a defesa e impedir o gol alvinegro.

Aos 15, Giovanni Augusto bateu escanteio e Romero desviou para o gol, sem força, facilitando a defesa de Thiago. Aos 20, o primeiro cartão do jogo: amarelo para Pará por falta dura em Romero.

Dois minutos depois, Dodô levou o segundo amarelo por falta em Giovanni. O lance, aliás, preocupou a Fiel. O meia do Timão levou uma cotovelada no rosto e foi ao chão com o nariz sangrando muito. Após atendimento, ele retornou ao time normalmente.

A forte marcação do Figueirense dificulta a criação de jogadas do Corinthians. Os melhores lances aconteceram pelas laterais, com boa participação de Giovanni Augusto e Romero. Aos 33, mais dois cartões amarelos: Werley, por falta em Bruno Henrique; e Uendel, por reclamação.

O esquema fechado também fez com que a equipe adversária fizesse muitas faltas. Aos 35, Yago fez falta dura em Giovanni Augusto e levou mais uma amarelo.

Mesmo assim, o Timão manteve a maior posse de bola, com 60%. A primeira, e melhor, chance nos 45 minutos iniciais foi de André. Aos 40, Uendel recebeu na área, chegou à linha de fundo e deixou o André na cara do gol. O atacante fez tudo certo, mas Pará salvou em cima da linha. Na sobra, nem Romero e nem Rodriguinho conseguiram finalizar.

Antes do final do jogo, Balbuena quase complicou a vida do Timão. Aos 48, o zagueiro falhou ao recuar para Cássio e Dodô ficou com a bola livre. O jogador, porém, chutou para bem longe do gol corinthiano.

DAAANILO!

Apesar de voltar sem alterações, o Corinthians fez uma mudança de posicionamento. Romero foi para o lado esquerdo e Marquinhos Gabriel para o direito. A inversão é feita em quase todos os jogos.

Aos cinco minutos, Marquinhos Gabriel tocou de calcanhar para Léo Príncipe, que cruzou na cabeça de Romero. O atacante mandou a bola por cima do gol. Aos nove, Timão de novo! Rodriguinho recebeu e deu bom passe para Giovanni Augusto. O meia mandou uma bomba, mas Thiago Rodrigues fez grande defesa.

Apesar da pressão e da movimentação do Corinthians, quem abriu o placar foi o Figueirense. Aos 13 minutos, Dodô roubou a bola de Marquinhos Gabriel, avançou, cortou Bruno Henrique e acertou um chute no ângulo de Cássio.

Após o gol, duas mudanças na equipe do Timão: saiu Rodriguinho para a entrada de Elias, aos 15; e Giovanni Augusto deixou o time para a entrada de Danilo, aos 20. Em ambas as alterações, o técnico Cristóvão Borges foi vaiado pelos mais de 38 mil torcedores presentes na Arena.

O jogo seguiu truncado, sem grandes chances para as duas equipes. Aos 32, um lance polêmico: Dodô ia sozinho para a área e foi derrubado por Cássio. Os jogadores do Figueirense pressionaram por expulsão, já que o goleiro alvinegro era o último homem. O árbitro deu apenas cartão e a falta. Na cobrança, Rafael Moura mandou uma bomba, mas Cássio defendeu.

Quando o clima no estádio já era de derrota, o meia Danilo mudou o cenário. Aos 38, Marquinhos Gabriel cobrou escanteio e o meia subiu no primeiro pau e cabeceou a bola para dentro do gol. Ela ainda bateu na trave, mas entrou, deixando tudo igual na Arena. Antes do gol, Cristóvão fez a última alteração: tirou Bruno Henrique e colocou Guilherme.

Os minutos finais foram de muita pressão por parte do Corinthians. Com o gol de empate, a equipe foi para cima. Aos 39, Romero cabeceou boa bola depois de um cruzamento de Marquinhos Gabriel. O goleiro do Figueirense precisou se esticar todo para fazer uma incrível defesa.

Aos 44, Marquinhos Gabriel (de novo!) cobrou falta e Balbuena subiu mais que todos, mas a bola foi por cima do gol. Aos 48, Danilo cruzou e Balbuena, de novo, tentou, mas mandou a bola para fora.

O Corinthians tem mais uma semana livre para trabalhar. O próximo jogo acontece somente no domingo, dia 31, contra o Internacional, no Beira-Rio.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Figueirense

  • 1000 caracteres restantes