Jadson perde pênalti, ataque é ineficaz, e Corinthians perde na estreia do Paulistão

Corinthians Corinthians 0 x 1 Ponte Preta Ponte Preta

Paulista 2018

Jadson perde pênalti, ataque é ineficaz, e Corinthians perde na estreia do Paulistão

44 mil visualizações 940 comentários Comunicar erro

Jadson perdeu um pênalti contra a Ponte Preta

Jadson perdeu um pênalti contra a Ponte Preta

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

2018 mal começou e o Corinthians já conheceu sua primeira derrota em jogos oficiais. Em duelo disputado na noite desta quarta-feira, no estádio do Pacaembu (a Arena segue inapta devido à troca do gramado), a equipe do Parque São Jorge não foi páreo para a Ponte Preta e acabou superada por 1 a 0, com gol do atacante Felipe Saraiva.

O resultado foi amargo também por conta de um pênalti desperdiçado pelos donos da casa. No segundo tempo, Jadson foi derrubado dentro da área, recebeu a penalidade e chamou a responsabilidade pela batida, mas parou em boa defesa do goleiro Ivan.

A partida marcou o pontapé inicial do atual campeão paulista e brasileiro na temporada de 2018. Antes de encarar a Ponte Preta, a equipe de Fábio Carille havia disputado dois jogos amistosos: o empate por 1 a 1 com o PSV, da Holanda, e a derrota por 4 a 2 para o Rangers, da Escócia, ambos pela Florida Cup.

Com sete titulares do hepta e novo esquema tático (4-1-4-1), o Corinthians foi a campo com a seguinte escalação: Cássio (capitão), Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Guilherme Romão; Gabriel; Ángel Romero, Rodriguinho, Jadson e Clayson; Colin Kazim.

Escalação do Corinthians contra a Ponte Preta

Meu Timão

Do outro lado, a Ponte Preta, reformulada pós-rebaixamento no Brasileirão e de novo treinador, Eduardo Baptista, era formada por Ivan, Emerson, Luan Peres, Renan Fonseca e Jeferson; Marquinhos, Tiago Real e Léo Arthur; Felipe Saraiva, Felipe Cardoso e Silvinho.

O Corinthians volta a campo já no domingo, diante do São Caetano, às 19h30, outra vez no Pacaembu.

Primeiro tempo

Por ter a base do time campeão brasileiro, o Corinthians não pareceu sofrer com falta de entrosamento nos primeiros minutos de partida. A construção alvinegra passava necessariamente pelos pés de Jadson e Rodriguinho, que ditavam o ritmo no meio de campo e serviam a Romero e Clayson. Fagner e Guilherme Romão também tinham a preocupação de descer ao ataque e ajudar na triangulação pelos lados do campo.

O Timão demonstrou bastante consciência em campo ao longo de toda a primeira etapa, mas oportunidade de gol mesmo só criou aos 32 minutos. Após boa troca de passes, Fagner cruzou rasteiro para Jadson, que, de primeira, bateu de chapa e acertou o travessão do goleiro Ivan. No rebote, Gabriel arrematou de fora da área e tirou tinta da trave.

Kazim aplaude chance de gol criada pelo ataque corinthiano

Kazim aplaude chance de gol criada pelo ataque corinthiano

Reprodução/Premiere

O lance incendiou o confronto no Pacaembu e aflorou os nervos de alguns atletas, como o atacante adversário Felipe Cardoso. Aos 42, o jovem de 19 anos arriscou um voleio dentro da área, mas acabou acertando o rosto do goleiro Cássio. Como já havia levado amarelo, Cardoso recebeu a segunda advertência e foi expulso pelo juiz Raphael Claus, deixando a Ponte Preta com um a menos.

“Está cansativo, mas é normal por ser o primeiro jogo oficial. Tivemos 13 dias de treinamento. É uma pré-temporada curta, mas temos de passar por cima disso. Tivemos boas chances. Com um a mais, vamos tentar pressionar no segundo tempo”, disse o volante corinthiano Gabriel antes de seguir para o vestiário.

Raphael Claus mostra cartão vermelho a Felipe Cardoso, da Ponte Preta

Raphael Claus mostra cartão vermelho a Felipe Cardoso, da Ponte Preta

Reprodução/Premiere

  • Posse de bola: 60% x 40%
  • Chances reais de gol: 4 x 0
  • Finalizações: 5 x 4
  • Desarmes: 6 x 14
  • Faltas cometidas: 7 x 10

Segundo tempo

O Corinthians voltou pilhado do vestiário, tanto é que dois jogadores receberam cartão amarelo antes dos dez minutos: Guilherme Romão, por falta em Tiago Real, e Jadson, que cometeu falta dura em Felipe Saraiva.

Futebol que é bom, nada. Fábio Carille, então, promoveu suas primeiras alterações. Sacou Romero para a entrada de Lucca e colocou Marquinhos Gabriel no lugar de Clayson. A intenção era dar fôlego novo ao setor ofensivo corinthiano e botar o goleiro Ivan para trabalhar.

Só que quem resolveu mostrar serviço mesmo foi a Ponte Preta. Felipe Saraiva recebeu passe na entrada da área, cortou para o meio e, livre de marcação, bateu de canhota, acertando o ângulo esquerdo do goleiro Cássio. A equipe de Campinas abria o placar diante do atual campeão brasileiro com um atleta a menos desde o fim do primeiro tempo...

O Timão teria a chance de empatar o marcador pouco depois, em pênalti de Luan Peres cometido em Jadson. O camisa 10, dono das bolas paradas corinthianas, foi para a cobrança, bateu fraco, rasteiro, e viu Ivan, arqueiro pontepretano, encaixar com facilidade.

Jadson lamenta pênalti desperdiçado contra a Ponte Preta

Jadson lamenta pênalti desperdiçado contra a Ponte Preta

Reprodução/Premiere

A essa altura, Carille também colocaria Júnior Dutra em campo, a fim de buscar ao menos o empate. Mas o Timão usava e abusava de cruzamentos e bolas alçadas na área, jogadas facilmente interceptadas pela defesa rival.

Ainda houve tempo para Guilherme Romão ser expulso. O lateral-esquerdo recebeu o segundo cartão amarelo, levou o vermelho automático e, assim, desfalca o time de Carille contra o São Caetano.

  • Público pagante: 19.622 torcedores
  • Renda: R$ 677.537,50
  • Público total: 21.121 torcedores

Veja mais em: Crônica e Campeonato Paulista.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes