Defesa bate cabeça, e Corinthians tropeça diante do Red Bull em noite de gols contra

Corinthians Corinthians 1 x 1 Red Bull Brasil Red Bull Brasil

Paulista 2018

Defesa bate cabeça, e Corinthians tropeça diante do Red Bull em noite de gols contra

39 mil visualizações 1.019 comentários Comunicar erro

Timão levou gol bizarro em Campinas e só empatou com Red Bull

Timão levou gol bizarro em Campinas e só empatou com Red Bull

Foto: Reprodução/Premiere

Não foi nesta noite de segunda-feira que o Corinthians pôs fim à sua série sem vencer. Diante do Red Bull Brasil, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, o Timão empatou por 1 a 1 em noite marcada por dois gols contra: do zagueiro Tiago Alves e do lateral-esquerdo Juninho Capixaba.

Três foram as mudanças de Carille para a partida em relação à derrota para o São Bento, duas por opção técnica: saíram Gabriel e Jadson, pendurados, para as respectivas entradas de Renê Júnior e Camacho; Marquinhos Gabriel, com lesão no joelho direito, deu lugar a Clayson.

Assim, o Timão entrou em campo com Cássio, Fagner, Balbuena (capitão), Henrique e Juninho Capixaba; Renê Júnior e Camacho; Romero, Rodriguinho e Clayson; Júnior Dutra.

Formação do Corinthians que começou duelo no Moisés Lucarelli

Formação do Corinthians que começou duelo no Moisés Lucarelli

Meu Timão

Sobre Renê Júnior, aliás, o volante fez sua estreia como titular. Contratado da Ponte Preta, ele atuou à frente da defesa, como primeiro homem de marcação, e teve desempenho regular.

Do outro lado, o Red Bull Brasil, comandado pelo técnico Ricardo Catalá, teve a seguinte formação diante do atual campeão paulista: Julio Cesar, Éverton Silva, Anderson Marques, Tiago Alves e Breno Lopes; André Castro, Éder e Claudinho; Eder Luis, Ricardo Bueno e Deivid.

Goleiro Julio Cesar, multicampeão pelo Timão, cumprimentou Carille antes de a bola rolar

Goleiro Julio Cesar, multicampeão pelo Timão, cumprimentou Carille antes de a bola rolar

Reprodução/Premiere

O próximo compromisso do Corinthians está marcado para sábado. Na Arena Corinthians, a equipe alvinegra recebe o arquirrival Palmeiras, às 17h, pelo primeiro Dérbi de 2018. O Timão soma 13 pontos e lidera o grupo A do Paulistão com quatro pontos de vantagem sobre o Bragantino, vice, que tem nove.

O jogo

Com dois homens de marcação no meio de campo, a proposta do Corinthians nos primeiros minutos de jogo era evidente: ter a posse da bola por maior tempo e criar oportunidades de gol na base da troca de passes, sem acelerar o tempo todo. Só que a postura adotada pelo Red Bull Brasil permitiu ao Timão puxar contra-ataque e quase abrir o placar já no primeiro minuto de duelo.

Tudo começou com Cássio. Após defender finalização, o goleiro repôs a bola em jogo lançando Júnior Dutra no lado direito. O atacante partiu em velocidade, puxou para o meio e encontrou Rodriguinho na entrada da área. Coube ao meia dominar e arrematar de canhota, exibindo boa defesa do goleiro e multicampeão corinthiano Julio Cesar, hoje jogador do Red Bull.

O Corinthians viria a incomodar pouco depois, aos quatro minutos, quando Clayson recebeu em condição e finalizou de pé direito. À queima-roupa, Julio Cesar desviou de cabeça e evitou o primeiro do Timão em Campinas. A equipe de Fábio Carille fazia aquilo que seu treinador vinha pedindo ao longo das últimas semanas: menos erros de passe, mais domínio do jogo, triangulações e finalizações a gol.

Renê Júnior, surpresa na escalação corinthiana e estreante da noite, não comprometeu e teve boa participação como primeiro homem de marcação. O volante, contratado por R$ 5 milhões (valor correspondente às luvas pelo contrato firmado), desarmou alguns contra-ataques dos mandantes e organizou o Timão quando necessário.

O primeiro tempo se resumiu a um Corinthians disposto a forçar jogadas de ataque, mas com pouca inspiração para marcar. Até por isso, Fábio Carille optou por mexer na equipe logo durante o intervalo, sacando Camacho para a entrada de Maycon.

A alteração parecia dar sorte à equipe alvinegra, que não demorou a fazer a alegria da Fiel presente no Moisés Lucarelli. Aos seis minutos, Clayson dominou na esquerda e arrematou rasteiro em direção à área do Red Bull. O zagueiro Tiago Alves, ao tentar bloquear a finalização, desviou contra a própria meta, colocando o Corinthians na frente do marcador.

Clayson comemorou gol diante do Red Bull como se fosse dele

Clayson comemorou gol diante do Red Bull como se fosse dele

Reprodução/Premiere

Só que a já citada alegria da Fiel durou pouco. Aos 22 minutos, após cruzamento da esquerda, Cássio saiu mal, Juninho Capixaba cabeceou em direção ao próprio gol e Henrique bem que tentou, mas não conseguiu evitar o tento contra. O Red Bull empatava o jogo em Campinas diante de um Timão angustiado por uma vitória.

Carille tentou no banco de reservas encontrar o caminho da vitória, dando oportunidade a Gabriel e Emerson Sheik. Pouco para quem vinha de duas derrotas e aspirava vencer a fim de ganhar confiança para o Dérbi de sábado...

A se destacar, o Corinthians chegou a balançar a rede do adversário campineiro pela segunda vez, com Rodriguinho. Mas o árbitro Vinicius Furlan viu falta de Emerson Sheik no início da jogada e anulou o gol que poderia dar o triunfo aos visitantes.

Veja mais em: Crônica, Campeonato Paulista e Clayson.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes