Cássio tem grande noite, mas Corinthians perde mais uma com Jair Ventura

Corinthians Corinthians 0 x 1 Athletico-PR Athletico-PR

Brasileiro 2018

Cássio tem grande noite, mas Corinthians perde mais uma com Jair Ventura

21 mil visualizações 817 comentários Comunicar erro

Jair viu Corinthians ser presa fácil na Arena da Baixada e sofrer nova derrota sob seu comando

Jair viu Corinthians ser presa fácil na Arena da Baixada e sofrer nova derrota sob seu comando

Reprodução/Premiere

Nem mesmo uma atuação inspirada do goleiro Cássio, com direito a pelo menos três defesas de alto índice de dificuldade, evitou que o Corinthians saísse de campo derrotado na noite desta quarta-feira. Com gol de Léo Pereira, de cabeça, o Atlético-PR venceu o Timão pelo placar de 1 a 0 na Arena da Baixada, em Curitiba, em duelo válido pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Sob a sombra de Fábio Carille, que reatou namoro com a diretoria alvinegra de olho em 2019, Jair Ventura voltou a ser superado. Em 17 partidas no comando do Timão, foram oito derrotas, cinco empates e somente quatro vitórias (aproveitamento de 33,3%).

Classificação – O revés na capital paranaense mantém momentaneamente o Corinthians na 12ª colocação, com 43 pontos. Restam duas rodadas para o término do Brasileiro, e a equipe do Parque São Jorge necessita acabar a competição do 13º lugar para cima para estar na Copa Sul-Americana de 2019.

Como jogamos – Pela primeira vez, Jair Ventura repetiu uma escalação de uma partida para outra como técnico do Corinthians. E isso ocorreu muito em função de Carlos Augusto, que disputou amistoso com a Seleção Sub-20 na noite de terça-feira, estar desgastado fisicamente.

O comandante alvinegro, assim como havia sido na vitória sobre o Vasco da Gama, optou pelo contestado Danilo Avelar na lateral esquerda. O time foi o seguinte: Cássio (capitão); Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Thiaguinho; Mateus Vital, Jadson e Pedrinho; Danilo.

Escalação - Corinthians x Vasco

Meu Timão

Do outro lado, o técnico do Atlético-PR, Tiago Nunes, mandou a campo formação com Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Lucho e Raphael Veiga; Rony, Pablo e Nikão.

Tempo parelho!

Embora fora de casa, o Corinthians foi quem criou a primeira chance clara de gol. E que chance, caro leitor do Meu Timão! Logo no primeiro minuto de bola rolando, Jadson cobrou escanteio, Danilo desviou de cabeça e Ralf, atrasado, por pouco não empurrou para o fundo do gol.

A oportunidade perdida pelo volante corinthiano precedeu um bom futebol da equipe de Jair Ventura, que tinha calma para construir, acertava mais passes que o costume e via o Atlético-PR correr atrás, pois jogava diante de sua torcida e necessitava de uma vitória para manter-se na disputa pelo G6.

Aos 13 minutos, uma das mais belas jogadas do Timão desde a chegada de Jair. Pedrinho carregou pelo meio, triangulou com Jadson, depois com Mateus Vital e finalizou de perna esquerda, exigindo bela defesa do goleiro Santos. A oportunidade criada incendiou a Fiel presente na Arena da Baixada. Sinais positivos a uma torcida ávida por uma boa atuação coletiva.

A partir de determinado momento, porém, a equipe da casa se soltou e passou a controlar a partida, dando trabalho ao goleiro Cássio. Num intervalo de dez minutos, o arqueiro corinthiano defendeu dois arremates de fora da área e ainda foi obrigado a colocar a bola para a linha lateral após recuo indigesto.

No mais, o Timão criou suas chances, o Atlético idem e o placar permaneceu inalterado ao longo de todo o primeiro tempo. “É trabalhar bem a bola, as vezes que a conseguiu chegar no gol foram situações que chegamos pelos lados, aproximamos rápido. É ter um pouco mais de cuidado para na hora da triangulação conseguir chegar bem”, analisou o lateral-direito Fagner, em declaração ao canal Premiere.

Danilo ergue os braços ao argumentar com juiz contra falta marcada

Danilo ergue os braços ao argumentar com juiz contra falta marcada

Reprodução/Premiere

“Se não fosse o Cássio, ___________”

Para azar de Jair e da Fiel, o Corinthians voltou sonolento do intervalo, sem a mesma atenção aos detalhes, e viu o Atlético-PR o sufocar, partindo para cima desde o início. O resultado? Gol de bola parada da equipe que mais marcou gols dessa maneira. Aos seis minutos, Léo Pereira subiu mais que a defesa alvinegra e testou para colocar os donos da casa à frente do placar.

O tento mudou o panorama do jogo por completo. De um lado, o time da casa, superior técnica e taticamente, disposto a anotar o segundo gol e confirmar a vitória frente ao seu torcedor; do outro, uma equipe desorganizada, sem grandes ambições dentro do campeonato e sem tantos talentos individuais suficientes para medir forças de igual para igual.

Caberia, então, a Cássio tentar evitar o pior. O que se viu nos primeiros 20 minutos de etapa final foi um verdadeiro bombardeio paranaense contra a meta do camisa 12, que ia acumulando defesa e se virava como podia para manter o revés por apenas um gol.

Jair até demorou para mexer na escalação. Somente aos 21 sacou Mateus Vital, um dos mais discretos, para a entrada de Clayson.

Já nos minutos finais, Jair ainda daria chance a Araos e Emerson Sheik a fim de tentar beliscar ao menos um empate em Curitiba, improvável pelo que o Corinthians havia produzido diante de um organizado Atlético-PR.

Mas o Timão, afobado, mal chegou no gol adversário durante o segundo tempo e foi justamente batido pela equipe de Tiago Nunes.

Confira os próximos jogos do Corinthians

25 Nov, Dom, 17h00 - Corinthians x Chapecoense - Brasileiro
02 Dez, Dom, 17h00 - Grêmio x Corinthians - Brasileiro

Veja mais em: Crônica, Jair Ventura, Campeonato Brasileiro e Cássio.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes