Escalação alternativa não funciona, e Corinthians perde a terceira seguida

Corinthians Corinthians 0 x 1 Santos Santos

Brasileiro 2018

Escalação alternativa não funciona, e Corinthians perde a terceira seguida

69 mil visualizações 882 comentários Comunicar erro

Corinthians chegou ao terceiro jogo sem vitória consecutivo

Corinthians chegou ao terceiro jogo sem vitória consecutivo

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Em seu último “teste” antes de decidir o título da Copa do Brasil, o Corinthians foi facilmente batido pelo Santos e acumulou a terceira derrota consecutiva na temporada. A equipe alternativa de Jair Ventura perdeu do rival Santos por 1 a 0 na noite deste sábado, no estádio do Pacaembu, em São Paulo. O clássico foi válido pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O único gol do jogo foi marcado pelo atacante Gabriel, que se aproveitou de rebote cedido por Walter, sem culpa alguma na jogada. Ademais, o Timão pouco incomodou a equipe de Cuca e teve desempenho abaixo do esperado às vésperas de enfrentar o Cruzeiro, quarta-feira que vem, na Arena Corinthians.

O revés deste sábado mantém o Corinthians, por enquanto, na 11º posição, com 35 pontos e a apenas cinco da zona de rebaixamento. O time alvinegro, porém, que não marca um único gol há quatro partidas, pode terminar a rodada uma colocação abaixo, dependendo do resultado do jogo do Botafogo, 12º na tabela.

Leia também:
Em sequência 'atípica', Corinthians atinge maior jejum de gols na temporada; entenda
Emprestado pelo Corinthians, Lucca faz três, dá assistência e comanda goleada do Al Rayyan

As equipes

Jair Ventura optou por uma escalação alternativa, já de olho na finalíssima nacional que o Corinthians pela frente. Assim, além de Henrique (suspenso) e da dupla paraguaia Romero e Díaz (convocados), diversas mudanças foram promovidas por ele para o embate no Pacaembu.

De volta ao esquema 4-2-3-1, o Timão foi a campo com Walter; Léo Santos, Marllon, Pedro Henrique e Carlos Augusto; Gabriel e Douglas; Pedrinho, Emerson Sheik (capitão) e Mateus Vital; Jonathas.

Escalação do Corinthians contra o Santos

Meu Timão

O Santos, dirigido por Cuca, teve a seguinte escalação: Vanderlei; Victor Ferraz (capitão), Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Dodô; Yuri, Carlos Sánchez e Diego Pituca; Arthur Gomes, Gabriel e Bruno Henrique.

Confira os próximos jogos do Corinthians

17 Out, Qua, 21h45 - Corinthians x Cruzeiro - Copa do Brasil
21 Out, Dom, 16h00 - Vitória x Corinthians - Brasileiro
27 Out, Sáb, 19h00 - Corinthians x Bahia - Brasileiro
04 Nov, Dom, 17h00 - Botafogo x Corinthians - Brasileiro
10 Nov, Sáb, 17h00 - Corinthians x São Paulo - Brasileiro

O CLÁSSICO

É possível dividir o primeiro tempo do clássico da seguinte maneira: antes e depois do gol do Santos, marcado aos 20 minutos, por Gabriel.

Na primeira parte, o Corinthians de Jair Ventura apresentou bom futebol e chegou a criar duas oportunidades claras de gol. Logo no primeiro minuto, Emerson Sheik recebeu na direita e bateu cruzado, exigindo boa defesa de Vanderlei. Já aos quatro, o “lateral” Léo Santos cruzou na área, Jonathas não conseguiu dominar e Vital ficou com a sobra no lado esquerdo. O meia limpou a marcação e finalizou de pé direito, à direita do goleiro, perdendo um gol feito no Pacaembu.

Também é possível relacionar as duas falhas de marcação da defesa santista com duas surpresas armadas por Jair Ventura. Informações pré-jogo davam conta de que o treinador corinthiano escalaria Pedro Henrique na lateral direita e Emerson Sheik na ponta esquerda. Não foi o que ocorreu: o zagueiro jogou em sua posição de origem, enquanto Léo Santos foi deslocado à beira do campo; já Sheik atuou atrás de Jonathas, como meia-atacante, e Vital, aberto.

Sheik buscou o jogo ao longo do primeiro tempo; na única chance, parou em Vanderlei

Sheik buscou o jogo ao longo do primeiro tempo; na única chance, parou em Vanderlei

Reprodução/Premiere

Assim que o Santos compreendeu o posicionamento do Corinthians, passou a abusar dos contra-ataques pelo lado esquerdo, com Dodô e Bruno Henrique. A equipe de Cuca sequer fazia questão de ter a posse da bola. Ao mesmo tempo, sabia ser agressiva nas descidas ao ataque.

O único gol (santista) dos 45 minutos iniciais surgiu em um ataque promissor corinthiano, puxado por Vital. Quando arrancava pelo meio, o camisa 22 levou dura entrada de um defensor e pediu falta, mas não teve a solicitação atendida pelo árbitro Péricles Bassols. Na sequência, Arthur Gomes recebeu passe na direita, passou como quis de Douglas rente à linha de fundo e cruzou rasteiro, obrigando Walter a espalmar para o centro da pequena área. Gabriel, livre, só empurrou para o fundo das redes.

Walter lamenta gol do Santos no Pacaembu

Walter lamenta gol do Santos no Pacaembu

Reprodução/Premiere

Para piorar, a chuva, que já incomodava torcedores e jogadores no Pacaembu, aumentou consideravelmente, prejudicando principalmente o Corinthians, que tinha em campo uma formação alternativa e estava atrás do placar.

No mais, o Timão de Jair Ventura iria para o vestiário com o 1 a 0 negativo. “Entramos focados, sabendo que o Santos é uma excelente equipe. Estamos marcado bem no meio de campo, mas em uma bola eles conseguiram fazer o gol. Procurar mais agredir o gol”, analisou Jonathas, dono de atuação discreta, antes de seguir para o vestiário.

Jair voltou do intervalo com uma novidade entre os onze: Thiaguinho. O volante deixava o banco para substituir Léo Santos, provável titular na quarta-feira. Também improvisado, o garoto entrava na lateral direita, justamente onde o Santos dava trabalho com Bruno Henrique.

A postura do Corinthians, praticamente nulo ofensivamente, era o sinal que a equipe da casa precisava para se lançar ao ataque. Com 25 minutos, Walter já defendera ao menos duas bolas e ia se virando como podia para evitar um placar elástico.

Note, caro leitor do Meu Timão, que você não leu até aqui o relato de nenhuma defesa feita por Vanderlei além daquela no primeiro minuto do clássico. E não que algum lance tenha sido esquecido por quem vos escreve: o Corinthians abdicou de atacar na etapa final e parecia satisfeito com o revés por 1 a 0.

Aos 24, Jair sacou Vital, mal no confronto, para a entrada de Clayson. A alternativa visava dar profundidade à equipe do Parque São Jorge, já que Jonathas tinha desempenho pífio e Sheik, discreto.

A melhor chance do Corinthians em todo o clássico apareceria aos 44 minutos do período complementar, em cruzamento de Clayson e cabeceio de Gabriel. A bola passou muito próxima do gol de Vanderlei e assustou os santistas presentes no Pacaembu. Só assustou...

Fim de jogo e o Corinthians chegava à terceira derrota seguida em 2018.

Confira também: quase duas dezenas de jogadores podem voltar ao Corinthians em 2019

Veja mais em: Crônica, Campeonato Brasileiro e Corinthians x Santos.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Imagens da partida

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes