Ezequiel, Ídolo do Corinthians

Volante

Ezequiel

Biografia

Ezequiel chegou ao Corinthians em 1990 após se destacar jogando pelo Ituano e desde a sua chegada sempre demonstrou muita raça e voluntariedade em campo.

Durante a campanha do título de 1990, Ezequiel era reserva e sempre entrava no decorrer das partidas, ajudando a fechar o meio de campo e a garantir o resultado, foi assim inclusive no jogo final quando entrou para substituir o craque e camisa 10 Neto.

Com o passar dos anos Ezequiel assumiu a titularidade e se tornou peça fundamental não tanto por jogadas de destaque, mas sim por sua garra e força de vontade com a camisa do Corinthians. Em todas as partidas o mínimo que Ezequiel deixava em campo era muito suor e determinação com a camisa alvinegra.

Certa vez ao sair de campo após um jogo contra a Ponte Preta, Ezequiel foi mordido por um cachorro da PM local, fato que causou muita confusão e fez com que a mídia da época noticiassem durante a madrugada o caso que terminou na delegacia. Após o susto passado alguns jogadores do Corinthians, num ato de brincadeira, mostraram preocupação com o cachorro, querendo saber se ele tinha morrido após morder Ezequiel. Ficando claro que Ezequiel era um dos jogadores mais queridos do elenco.

Ezequiel se eternizou como ídolo do Corinthians usando a camisa 8 que muitos torcedores ainda tem guardada com muito carinho até os dias de hoje numa forma de agradecimento a ele que apesar de não ser muito técnico era o que todo torcedor do Corinthians espera ver de um jogador dentro de campo: raça, dedicação e entrega total durante os 90 minutos.

Relembre de outros ídolos que jogaram no Corinthians

O que você mais lembra do Ezequiel no Corinthians?