Venha fazer parte da KTO
x

Campeonato Brasileiro 1990

Titulos conquistados pelo Corinthians - Campeonato Brasileiro 1990
O Corinthians foi campeão do Campeonato Brasileiro de 1990 em cima do São Paulo

O Corinthians conquistou o título de campeão brasileiro pela primeira em 1990, em cima do São Paulo, vencendo os dois jogos da final por 1 a 0. A conquista ficou marcada pela raça e dedicação do time corinthiano, e da estrela do herói e eterno ídolo, craque Neto.

Apesar de não ter um grande elenco e de ter começado o campeonato com duas derrotas, o Timão conseguiu se firmar. Assim, conquistou uma sequência de 11 jogos sem derrotas, classificando-se para o quadrangular final.

Caminho até a final

Nas quartas de final, enfrentou o time que obteve a melhor campanha na classificatória: o Atlético-MG. Em casa, o Corinthians começou perdendo, mas em uma virada histórica com dois gols de Neto nos 15 minutos finais da partida, levou a vantagem para o segundo jogo. Na volta, no Mineirão, um empate em 0 a 0 deu a passagem para a final pro Timão.

Nas semifinais, contra o Bahia, os mesmos placares: vitória por 2 a 1 em casa, e no segundo duelo, mais um empate sem gols. Além de Neto, Paulo Rodrigues fez contra no estádio do Pacaembu e ajudou o Corinthians a chegar em seu objetivo.

O Corinthians despachou o Bahia para chegar na final do Brasileiro de 1990

A grande decisão

Na primeira partida da final, a estrela de Neto brilhou. Em uma cobrança de falta precisa, Wilson Mano cabeceou para o gol logo no início do primeiro tempo. O Timão segurou a vantagem e foi para o último jogo precisando apenas do empate.

Apesar do placar, o São Paulo era considerado o favorito, pois possuía um elenco muito bem montado. Ainda assim, o Corinthians entrou em campo e fez o seu melhor. Com isso, achou o gol em um lance de Tupãzinho, no começo do segundo tempo.

Tupãzinho fez o gol da final do Brasileiro de 1990 pelo Corinthians

Depoimento de um ídolo

Em um depoimento, Tupãzinho descreveu a emoção daquela conquista.

Foi uma decisão emocionante. A adrenalina estava a mil. O São Paulo era favorito, mas conseguimos ganhar devido à força do conjunto. Não tínhamos estrelas, mas a equipe estava entrosada, determinada. Nos classificamos mal, mas depois o time subiu de produção e cresceu até às finais. No jogo, o São Paulo partiu para cima, mas faltando dez minutos para acabar o primeiro tempo, começamos a melhorar. No segundo tempo, fiz o gol aos oito minutos. Na hora, eu queria só a vitória, não tinha ainda a noção do título. Só depois é que me dei conta. Foi um dos jogos mais importantes da minha vida”, narrou o ídolo alvinegro.

O primeiro título do Campeonato Brasileiro foi suado e chorado, mas teve a magia e toda raça que envolve a história e a alma do Timão.

Tupãzinho, ex-Corinthians, atualmente

Comentários

  • Comentários mais curtidos

    David
    Foto do perfil de David

    Ranking: 107º

    David 8282 comentários

    @huracan em

    Parabéns a todos, mas o neto foi foda, vai Corinthians

  • edenilson
    Foto do perfil de edenilson

    Ranking: 1574º

    Edenilson 1288 comentários

    @edenilson em

    Neto é xodó até hoje só muito fan dele!

  • Publicidade

  • Últimos comentários

    Marcelo
    Foto do perfil de Marcelo

    Marcelo 6 comentários

    45º. @mdamiao em

    Continuando...

    Agora neste fim de ano, foi indicado para fazer teste para a base do Timão, já passou em três etapas com o pessoal da captação e volta agora em fevereiro de 2022, com grandes chances de ficar na base...Pois é um baita zagueiro, canhoto, 1,70 com 11 anos de idade.

    É muita emoção.

    Tenho certeza que meu incentivador do Timão, onde quer que esteja está muito orgulhoso do que criou...Vai Corinthians!

    Obrigado Neto, Wilson Mano, Tupãzinho e companhia...vocês fazem muita parte da minha história...

  • Marcelo
    Foto do perfil de Marcelo

    Marcelo 6 comentários

    44º. @mdamiao em

    Continuando...

    E hoje tenho três filhos, e um deles o caçula, parece que tem este dom. Pois, me mudei de Taubaté para mais perto de São Paulo, meu filho começou a treinar na escolinha do chute inicial de Guarulhos, foi levado ao Parque São Jorge e, menos de 1 ano de escolinha, para fazer um teste junto com mais 40 meninos da escolinha, e foi o único que passou, para a Seleção Chute Inicial.

  • Marcelo
    Foto do perfil de Marcelo

    Marcelo 6 comentários

    43º. @mdamiao em

    Continuando...

    Comemorei o tão sonhado título, três dias depois de ter enterrado, quem me mostrou o que era ser Corinthians.

    Diz, aí. Tem como não amar este time. Tem como não dizer com muito orgulho: Aqui é Corinthians!

    E como se não bastasse também tenho o privilégio de ver o Corinthians brilhar no Japão, também no dia do meu aniversário...

    Sempre quiz ser jogador e jogar no Timão, mas por ironia do destino, meu pai não deixou eu ir quando tive oportunidade.

    Mas jurei que se um filho meu tivesse o dom, eu ia correr atrás e ajudá-lo. E se jogasse no Timão então...Continua...

  • Marcelo
    Foto do perfil de Marcelo

    Marcelo 6 comentários

    42º. @mdamiao em

    Continuando...

    Um amigo dele disse, que eles estavam todos reunidos na sala vendo o jogo, e na hora do gol, todos pularam e vibraram que nem um 'bando de loucos' mesmo, inclusive meu pai. Mas em fração de poucos segundos, quando todos deram conta, meu pai estava sentado no sofá inconsciente.

    É, foi infarto fulminante.

    Na hora do tão esperado gol. Para quem nunca tinha visto o Corinthians ser campeão brasileiro. Para quem havia passado por aquela longa fila, até 77, sofrendo gozações de todos os antis. Foi muita emoção. E aos 52 anos ele se foi.

    E para esta história ficar mais emocionante. Isto aconteceu a três dias antes do dia 16, que seria a grande final. Pra coroar o primeiro título brasileiro, e também para eu comemorar meus 16 anos de vida...Isto mesmo eu faço aniversário no dia 16/12. Continua...

  • Marcelo
    Foto do perfil de Marcelo

    Marcelo 6 comentários

    41º. @mdamiao em

    Continuando...

    Ele era meu maior exemplo de torcedor do Corinthians, sempre acompanhava o Timão em São Paulo, e quando ele vinha jogar na minha cidade(na época em que minha Taubaté tinha time na 1º do paulista), não faltava em nenhum, e levava minha irmã (que já era adolescente), sempre com ele. Minha irmã, na década de 70 e 80 tinha posters gigantes em toda parede do quarto. E alguns até ao lado dos jogadores.

    Mas voltando ao fatídico e feliz dia. Quando descobri que meu pai havia morrido, fiquei sem chão. Corri pegar o ônibus para a cidade vizinha(Caçapava), pois meu pai era separado de minha mãe e morava lá. Quando cheguei e o vi no necrotério, foi horrível. Conversando com que estava com ele na hora da morte, veio minha surpresa e me fez ser mais Corintiano ainda.