Campeonato Brasileiro 1990

Titulos conquistados pelo Corinthians - Campeonato Brasileiro 1990
Elenco campeão do Brasileirão 1990

 O Corinthians conquista seu inédito título de Campeão Brasileiro pela primeira em 1990, em cima do São Paulo, vencendo os dois jogos da final por 1x0. A conquista ficou marcada pela raça e dedicação do time corinthiano, e da estrela do herói e eterno ídolo, o craque Neto.

Apesar de não ter um grande elenco, e haver iniciado o campeonato já com duas derrotas, o Corinthians consegue se firmar conquistando uma sequência de 11 jogos sem derrota, classificando para o quadrangular final.

Nas quartas de final, o Corinthians enfrenta o time que obteve a melhor campanha no classificatório: o Atlético-MG. No primeiro jogo, em casa, o Corinthians começa perdendo, e em uma virada histórica (dois gols de Neto nos 15 minutos finais da partida), o Corinthians leva a vantagem para o segundo jogo. No jogo de volta, no Mineirão, um empate em 0x0 dá a passagem para a final pro Corinthians.

Nas semi-finais, contra o Bahia, o mesmo placar: em casa com um gol salvador Neto, conquista a vitória por 2x1, e no segundo jogo, segura novamente o empate por 0x0.

Quase 14 anos depois da Invasão Corinthiana, e da frustrante derrota para o Internacional na final do Brasileiro de 1976, o Corinthians chegava novamente à uma final nacional, e desta vez, o adversário era também o rival, São Paulo...

Na primeira partida da final, mais um vez brilha a estrela de Neto, o consagrado “xodó da fiel” em uma cobrança de falta precisa para o cabeceio de Wilson Mano logo no início do primeiro tempo. O Corinthians segura a vantagem e vai para o último jogo da final, precisando apenas do empate.

Apesar do placar, havia claro favoritismo ao São Paulo, que possuía um elenco muito mais bem montado que o Corinthians. Ainda assim, aquele time de raça entrou em campo, e mesmo com a grande pressão tricolor, achou o gol em um lance de Tupãzinho, no começo do segundo tempo.

Em um depoimento, Tupãzinho descreve a emoção daquela conquista:
“Foi uma decisão emocionante. A adrenalina estava a mil. O São Paulo era favorito, mas conseguimos ganhar devido à força do conjunto. Não tínhamos estrelas, mas a equipe estava entrosada, determinada. Nos classificamos mal, mas depois o time subiu de produção e cresceu até as finais. No jogo, o São Paulo partiu para cima, mas faltando 10 minutos para acabar o primeiro tempo, começamos a melhorar. No segundo tempo, fiz o gol aos 8 minutos. Na hora, eu queria só a vitória, não tinha ainda a noção do título. Só depois é que me dei conta. Foi um dos jogos mais importantes da minha vida.”

O primeiro título nacional, foi suado, chorado e demorou 80 anos para acontecer, mas teve a magia e toda raça que envolve a história e a alma do Corinthians.

Comentários

  • 1000 caracteres restantes