2015 - Corinthians 6x1 São Paulo

2015 - Corinthians 6x1 São Paulo
Na entrega da Taça, Corinthians fez 6x1 no São Paulo
Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians
Arena Corinthians
,
Corinthians Escudo do Corinthians
6 x 1
São Paulo Escudo do São Paulo

Ficha Técnica

Local: Arena Corinthians
Data: 22 de novembro de 2015, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa-RJ)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Maniz e Miguel Caetano Ribeiro da Costa (ambos de SP
Público: 44.976 pagantes (total de 45.469)
Renda: R$ 2.939.497,50
Cartões amarelos: Fagner (Corinthians); Bruno e Thiago Mendes (São Paulo)
Gols: CORINTHIANS: Bruno Henrique, aos 26, Romero, aos 28, e Edu Dracena, aos 45 minutos do primeiro tempo; Lucca, aos 15, Romero, aos 18, e Cristian, aos 30 minutos do segundo tempo; SÃO PAULO: Carlinhos, aos 24 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Felipe, Edu Dracena e Uendel (Yago); Ralf, Bruno Henrique, Danilo (Lincom), Rodriguinho (Cristian) e Lucca; Romero
Técnico: Tite

SÃO PAULO: Denis; Bruno (Reinaldo), Rodrigo Caio, Lucão e Carlinhos; Hudson, Wesley (Edson Silva), Thiago Mendes e Michel Bastos; Rogério (Luis Fabiano) e Alan Kardec
Técnico: Milton Cruz (interino)

Ídolos que jogaram

Depois de ter se consagrado hexacampeão brasileiro diante do Vasco, na quinta-feira, o Corinthians se preparava para receber a taça do título no domingo. Porém, antes disso, deveria enfrentar um de seus maiores rivais paulistas, o São Paulo.

Mesmo com a garantia do título, o clássico cria uma atmosfera diferente, e os quase 45 mil torcedores presentes na Arena Corinthians não imaginavam o placar deste Majestoso.

O técnico Tite resolveu poupar alguns de seus principais jogadores, como Renato Augusto, Gil, Elias, Jadson, Vagner Love e Malcom. Ainda que com reservas, a partida não deixou a desejar.

Aos 26 minutos do primeiro tempo, Bruno Henrique marcou o que seria o primeiro tento de uma goleada história do Timão. Somente dois minutos depois, o paraguaio Romero também anotou o seu, de cabeça. Ao final do primeiro tempo, Edu Dracena marcou o terceiro gol alvinegro.

O Corinthians demonstrava superioridade em campo e as chances e gols continuavam a sair. Aos 15 da segunda etapa, o mais bonito da partida. Lucca recebeu de letra de Danilo e finalizou em direção ao gol. 4 a 0. O corinthiano, em êxtase nas arquibancadas da Arena, não parava de comemorar.

O atacante Romero, de novo, marcou. Desta vez, porém, a bola foi desviada por Hudson e acabou entrando na meta são paulina. O São Paulo não saiu em branco, e Carlinhos, completando a jogada de Alan Cardec, tirou o marcador do clube do Morumbi do zero. No entanto, de nada adiantaria.

Mais uma vez Romero protagonizou um lance importante do duelo. Derrubado na grande área por Reinaldo, garantiu um pênalti ao Timão. Neste momento, Cristian chamou a responsabilidade e decidiu cobrar. Mais um gol, comemorado com um gesto em alusão ao utilizado na semifinal do Campeonato Paulista de 2009, como uma provocação ao rival. 

6 a 1. O apito final do juiz levou o Corinthians a 80 pontos no Brasileirão. Mesmo com reservas em campo, o Timão, com uma atuação histórica, dominou o clássico. O grito de "É campeão!" foi cantado pelos corinthianos durante todo o jogo, até, enfim, o time levantar a taça e realizar a famosa volta olímpica. 

Comentários

  • 1000 caracteres restantes