1990 - Corinthians 1x0 São Paulo

1990 - Corinthians 1x0 São Paulo
O gol do título eternizou Tupãzinho na história do Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr
Morumbi
,
Corinthians Escudo do Corinthians
1 x 0
São Paulo Escudo do São Paulo

Ficha Técnica

Placar: Corinthians 1 x 0 São Paulo

Data: 16.dez.1990

Estádio: Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi)

Campeonato: Brasileiro de 1990

Público: 100.858 pagantes

Escalação: Ronaldo; Giba, Marcelo, Guinei e Jacenir; Marcio, Wílson Mano, Tupãzinho e Neto (Ezequiel); Fabinho e Mauro (Paulo Sérgio).

Técnico: Nelsinho Batista

No dia 16 de dezembro de 1990, o Corinthians conquistou o seu primeiro título do Campeonato Brasileiro. Durante a temporada daquele ano, existia um time cheio de raça, assim como todo alvinegro espera. Para chegar na final, o Timão passou nas quartas pelo Atlético-MG e nas semis pelo Bahia, em confrontos onde a habilidade de Neto e as defesas de Ronaldo anularam os adversários, que eram considerados os favoritos.

A grande decisão não foi diferente. O São Paulo tinha em seu elenco jogadores como Zetti, Cafu, Raí e o técnico Telê Santana. O Corinthians entrou em campo com a tradicional garra. No primeiro duelo, logo aos quatro minutos, já estava em vantagem. Num lance de falta na entrada da área, Neto bateu para o gol e Wilson Mano desviou de joelho, enganando o goleiro Zetti. Com isso, o placar ficou em 1 a 0 para o Timão. Assim, seguiu até o fim.

Veio, então, o segundo e decisivo jogo, onde o empate já garantia o título para o Corinthians. Com muita determinação, o Timão segurou o 0 a 0 no primeiro tempo devido às grandes defesas do goleiro Ronaldo. Os times voltaram do intervalo com o São Paulo precisando fazer ao menos um tento, mas foi Neto quem iniciou uma jogada no meio de campo e tocou para Tupãzinho, que tramou uma boa jogada com Fabinho pela ponta direita.

A bola sobrou dentro da pequena área para Tupãzinho empurrar e fazer o gol que levou mais de 100 mil torcedores do Corinthians, presentes no Morumbi, e os milhões espalhados pelo mundo ao delírio. Depois do tento, foi só cadenciar a partida e esperar o apito final do árbitro Edmundo Lima Filho para comemorar o título histórico de uma equipe sem muita técnica, mas que compensava qualquer adversidade jogando com muito amor ao clube.

Por causa da campanha, alguns jogadores ficaram eternizados com a camisa do Timão, como o goleiro Ronaldo e o meia Neto, grandes responsáveis por essa conquista. A escalação de Nelsinho naquele dia teve Ronaldo; Giba, Marcelo, Guinei e Jacenir; Márcio, Wilson Mano, Tupãzinho e Neto; Fabinho e Mauro. Ao longo da disputa, entraram Ezequiel e Paulo Sérgio nas vagas de Neto e Mauro, respectivamente.

Comentários

x