1977 - Corinthians 1x0 Ponte Preta

1977 - Corinthians 1x0 Ponte Preta
Com a vitória, o Corinthians interrompeu um jejum de 22 anos, oito meses e sete dias sem títulos importantes
Morumbi
,
Escudo do Ponte Preta Ponte Preta
0 x 1
Corinthians Escudo do Corinthians

Ficha Técnica

Placar: Corinthians 1 x 0 Ponte Preta

Data: 13.out.1977

Estádio: Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi)

Campeonato: Paulista

Público: 86.677 pagantes, 93.573 total

Escalação: Tobias; Zé Maria, Moisés, Ademir e Wladimir; Ruço, Basílio e Luciano; Vaguinho, Geraldão e Romeu.

Técnico: Oswaldo Brandão.

O Corinthians passou por um episódio frustrante ao perder o título do Campeonato Paulista de 1974 para o Palmeiras. A derrota custou a cabeça de um ídolo, o Rivellino. A torcida, que só crescia, estava ressabiada com o time. Chegaram, então, as finais do estadual de 1977, a equipe ganhou a primeira partida por 1 a 0 com gol de Palhinha. Depois, perdeu a segunda por 2 a 1. Dessa vez, o tento foi de Vaguinho. O terceiro jogo, portanto, decidiria tudo.

Mais de 86 mil pagantes foram até o estádio do Morumbi para assistir ao último e decisivo duelo. Vale lembrar que, no confronto anterior, foram mais de 138 mil pagantes, recorde absoluto do local. Oswaldo Brandão, técnico do último título corinthiano do torneio em 1954, foi contratado pra levar o Timão de volta ao triunfo. Segundo conta o Pé de Anjo, na manhã da partida, o treinador entrou no quarto e disse: “Basílio, eu vi. Você vai fazer o gol do título”.

O plantel vitorioso tinha como titulares Tobias; Zé Maria, Moisés, Ademir e Wladimir; Ruço, Basílio e Luciano; Vaguinho, Romeu e Geraldão. Ao longo do duelo, três jogadores foram expulsos. Pelo lado do Corinthians, Geraldão levou cartão vermelho, enquanto Rui Rei e Oscar foram os atletas punidos da Ponte Preta.

A decisão teve um clima tenso, mas várias oportunidades de gols foram criadas para as duas equipes. Faltando oito minutos para o fim do tempo regulamentar, Basílio balançou as redes e fez um dos tentos mais comemorados da história do Corinthians. A tentativa do Pé de Anjo foi a única que entrou naquele 13 de outubro. 

O lance começou numa falta pela ponta direita, em que Zé Maria cobrou na área. Basílio resvalou de cabeça e a bola sobrou para Vaguinho, que chutou forte na trave. A pelota voltou na direção de Wladimir, que cabeceou com força. O zagueiro Oscar salvou em cima da linha, mas a sobra ficou com Basílio, que encheu o pé, de perna direita, e marcou. Com isso, o placar ficou em 1 a 0 para o Timão. Assim, a torcida ficou na espera do apito final para, enfim, soltar o grito de campeão, preso desde 1954.

Comentários

x