1977 - Corinthians 1x0 Ponte Preta

1977 - Corinthians 1x0 Ponte Preta
O placar mostrava Corinthians 1 x 0 Ponte Preta, mas o significado daquilo era algo que só o torcedor corinthiano podia entender
Morumbi
,
Corinthians Escudo do Corinthians
1 x 0
Ponte Preta Escudo do Ponte Preta

Ficha Técnica

Placar: Corinthians 1 x 0 Ponte Preta

Data: 13.out.1977

Estádio: Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi)

Campeonato: Paulista

Público: 86.677

Escalação: Tobias; Zé Maria, Moisés, Ademir e Wladimir; Ruço, Basílio e Luciano; Vaguinho, Geraldão e Romeu.

Técnico: Oswaldo Brandão.

O Corinthians vinha de uma decepção recente. Havia perdido o título paulista para o Palmeiras em 1974. Derrota que custou a cabeça de Rivelino. A torcida, que só crescia, estava ressabiada com o time. Ganhamos a primeira partida por 1x0 e perdemos a segunda por 2x1. Palhinha, o craque do time, não ia entrar em campo naquela terceira e decisiva partida.

Quinta-feira a noite, mais de 86 mil torcedores do Corinthians no estádio (na partida anterior foram mais de 146 mil, recorde absoluto do Morumbi) esperando ansiosos pelo título que muitos ali nunca tinham visto.

Oswaldo Brandão, técnico do último título paulista em 1954 havia sido contratado pra levar o Corinthians de volta ao título e, segundo conta Basílio, na manhã do jogo Oswaldo Brandão entrou no quarto e disse “Basílio, eu vi. Você vai fazer o gol do título!”.

O jogo começa e logo Rui Rei, craque da Ponte Preta discute com o arbitro Dulcídio Wanderley Boschila e é expulso, mas as coisas não ficaram tão fáceis pro Corinthians, como se imaginaria com um jogador a mais.

A partida seguiu num clima tenso, várias oportunidades de gol para as duas equipes até que aos 36 minutos e 48 segundos de jogo aconteceu o gol. O gol mais comemorado da história do futebol mundial, sem dúvidas.

Falta pela ponta direita, Zé Maria cobra na área, Basílio resvala de cabeça e a bola sobra pra Vaguinho que chuta forte, mas na trave. A bola volta na direção de Wladimir que cabeceia com força e Oscar, zagueiro da Ponte Preta salva em cima da linha e a bola sobra pra Basílio que enche o pé, de perna direita e marca. Corinthians 1 x 0 Ponte Preta. Daí pra frente foi só festa, só esperar o apito final e enfim soltar o grito de “Corinthians campeão!” que estava preso desde 1954.

Comentários

  • 1000 caracteres restantes