1988 - Guarani 0x1 Corinthians

1988 - Guarani 0x1 Corinthians
Viola comemora o gol que marcou sua estreia e deu o título ao Corinthians
Brinco de Ouro da Princesa
,
Escudo do Guarani Guarani
0 x 1
Corinthians Escudo do Corinthians

Ficha Técnica

Jogo: Campeão Paulista (Estreia do Viola)

Placar: Guarani 0 x 1 Corinthians

Data: 31.jul.1988

Estádio: Brinco de Ouro da Princesa

Campeonato: Paulista

Público: 49.604 pagantes

Escalação: Ronaldo; Édson, Marcelo, Denílson e Dida; Biro-Biro, João Paulo e Marcio (Paulinho Gaucho); Viola, Everton (Wilson Mano) e Paulinho Carioca.

Técnico: Jair Pereira

A primeira partida da final do Campeonato Paulista de 1988 foi disputada no dia 24 de julho, no estádio do Morumbi, entre Corinthians e Guarani. Neto marcou um golaço de bicicleta para os adversários e Édson empatou para o Timão. Assim, o jogo terminou em 1 a 1.

Como o time de Campinas decidiria em casa e era um time recheado de estrelas, como Sérgio Neri, Ricardo Rocha, Paulo Isidoro, o próprio Neto, Careca, Evair, entre outros todos, muitos já davam como certa a vitória do rival.

A escalação do dia 31 de julho, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, teve Ronaldo; Édson, Marcelo, Denílson e Dida; Biro-Biro, João Paulo e Márcio; Viola, Éverton e Paulinho Carioca. Nas substituições, entraram Paulinho Gaúcho e Wilson Mano nos lugares de Éverton e Márcio, respectivamente. O técnico da época era Jair Pereira.

O segundo e último duelo começou num ritmo pouco acelerado, mas o Guarani arriscava mais e fazia o goleiro Ronaldo trabalhar. O placar sem gols foi se arrastando durante quase todo o confronto. Contudo, o que quase ninguém imaginava aconteceu.

A partida, que seguiu empata pelos 90 minutos regulamentares, foi para a prorrogação. O Corinthians precisava ganhar para ficar com o título e, logo aos cinco minutos do primeiro tempo da prorrogação, Viola desviou de carrinho um chute fraco e torto de Wilson Mano, que havia entrado no decorrer do jogo. O lance gerou o único gol do jogo.

Viola ainda era um garoto vindo das categorias de base. Ele entrou no duelo confiante de que faria o gol do título e, por isso, jogou com duas camisas. Na hora da comemoração, correu até a torcida, tirou a que estava por cima e a mandou para a arquibancada.

O Guarani, que era considerado favorito ao título, parecia não acreditar no que acontecia e, após o gol, tentou arriscar mais ao ataque. As tentativas não tiveram sucesso graças a uma grande atuação da defesa alvinegra.

O confronto seguiu nervoso. Enquanto o Guarani tentava algumas jogadas ofensivas sem conseguir resultado, a garra e a raça do Timão faziam a diferença. Quando o árbitro apitou pela última vez, a torcida corinthiana fez a festa na casa do adversário. Dessa forma, o Corinthians foi campeão do Campeonato Paulista pela 20ª vez. Quase 50 mil pagantes estiveram no local da partida para acompanharem a decisão de perto.

Comentários

x