1999 - Corinthians 0x0 Atlético-MG

1999 - Corinthians 0x0 Atlético-MG
Sob forte chuva, o Corinthians se tornou tricampeão do Campeonato Brasileiro
Morumbi
,
Corinthians Escudo do Corinthians
0 x 0
Atlético-MG Escudo do Atlético-MG

Ficha Técnica

Jogo: Campeão Brasileiro 1999

Placar: Corinthians 0 x 0 Atlético - MG

Data: 22.dez.1999

Estádio: Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi)

Campeonato: Brasileiro

Público: 57.000 pagantes

Escalação: Dida; Índio, Márcio Costa, João Carlos e Kleber; Gilmar (Edu), Rincón, Vampeta (Marcos Senna) e Ricardinho; Edílson e Marcelinho (Dinei).

Técnico: Oswaldo de Oliveira

Após liderar todo o Campeonato Brasileiro de 1999, o Corinthians ainda levou uma vantagem para a terceira final. Com o placar agregado de 4 a 3, o Timão só precisou administrar o último duelo para garantir o tricampeonato geral e o bicampeonato consecutivo.

O Corinthians, que vinha embalado pelo título de 1998, queria também a taça em 1999. Na primeira partida, no estádio do Mineirão, o Atlético-MG saiu na frente e fez 2 a 0. O Corinthians diminuiu com um golaço, de fora da área, de Vampeta. No entanto, o adversário marcou novamente e fez 3 a 1 no primeiro tempo. Na segunda etapa, Luizão diminuiu a diferença e o jogo terminou com o placar de 3 a 2 para o rival.

O segundo confronto foi no estádio do Morumbi. Dessa vez, o Corinthians fez 2 a 0. Ambos os gols foram de Luizão. A vitória deixou o Timão na vantagem. Assim, a equipe alvinegra foi para a terceira partida precisando apenas de um empate.

O último jogo foi marcado por uma confusão extracampo. Como estava perto do feriado de Natal, Celso Pitta, até então prefeito de São Paulo, não queria que o duelo fosse realizado na parte da tarde. O horário, porém, já estava marcado. A confusão se estendeu até o período da manhã do dia do confronto, que acabou sendo disputado à noite.

No dia 22 de dezembro de 1999, os titulares de Oswaldo de Oliveira foram Dida; Índio, Márcio Costa, João Carlos e Kléber; Gilmar, Rincón, Vampeta e Ricardinho; Edílson e Marcelinho. Depois, entraram Edu, Marcos Senna e Dinei nas vagas de Gilmar, Vampeta e Marcelinho.

Dentro das quatro linhas do estádio do Morumbi, o Corinthians tomou todas as iniciativas da partida, atacando desde o começo do jogo. Contudo, o elenco sentiu falta do centroavante Luizão, que tinha sido expulso no duelo anterior e, portanto, não pôde entrar em campo.

O Atlético-MG, por sua vez, atacava menos, mas com grande perigo. Isso acontecia, principalmente, quando a bola sobrava para Guilherme, que era o artilheiro do campeonato. O confronto foi nervoso. Dessa forma, os dois clubes foram para cima e e perderam tentos.

Ao final da partida, sob uma forte chuva, o adversário tentou de todo jeito achar um gol. Enquanto isso, o Timão demonstrou a tradicional garra e conseguiu segurar o empate de 0 a 0. Com isso, ficou com a taça de campeão do Campeonato Brasileiro pela terceira vez. Ao todo, 57 mil pagantes assistiram ao embate pelo título das arquibancadas.

Comentários

x