1998 - Corinthians 2 x 0 Cruzeiro

1998 - Corinthians 2 x 0 Cruzeiro
Edílson, ídolo alvinegro e autor do primeiro gol da grande decisão
Morumbi
,
Corinthians Escudo do Corinthians
2 x 0
Cruzeiro Escudo do Cruzeiro

Ficha Técnica

Jogo: Campeão Brasileiro 1998

Placar: Corinthians 2 x 0 Cruzeiro

Data: 23.dez.1998

Estádio: Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi)

Campeonato: Brasileiro

Público: 57.230 pagantes

Escalação: Nei; Índio, Batata (Cris), Gamarra e Silvinho; Ricardinho (Amaral), Vampeta, Rincón e Marcelinho; Edílson e Mirandinha (Dinei).

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

No terceiro jogo da final do Campeonato Brasileiro de 1998, o Corinthians saiu de campo como campeão e Dinei fez história. O Timão, vale lembrar, foi a melhor equipe durante toda a competição.

Na primeira partida, disputada no estádio do Mineirão, o Cruzeiro chegou a fazer 2 a 0, assustando o Corinthians. Mas Dinei marcou o primeiro e diminuiu a diferença. Depois, ele deu um passe para Marcelinho empatar e deixar o resultado em 2 a 2.

O segundo duelo foi no estádio do Morumbi, o Timão fez 1 a 0 com Marcelinho, mas o Cruzeiro conseguiu deixar tudo igual. No terceiro e decisivo confronto, no dia 23 de dezembro daquele ano, os clubes também jogaram no Morumbi. O Corinthians começou atacando e não deu a menor chance para o adversário. No entanto, o primeiro tempo ficou no 0 a 0.

Na segunda etapa, o Timão continuou ofensivo. Aos 25 minutos, portanto, Dinei pegou a bola no meio de campo e tocou precisamente para Edílson entrar na área, driblar o goleiro Dida e marcar o primeiro gol do Corinthians do dia.

Apenas dez minutos depois, Dinei ficou com a bola e a levou para a lateral da área. Assim, cruzou em Marcelinho Carioca, que marcou o segundo tento, deixando o placar em 2 a 0. Com isso, o Timão ficou muito próximo de mais um título nacional. Após o apito final, confirmou-se o segundo Campeonato Brasileiro da história alvinegra.

A escalação de Vanderlei Luxemburgo na data teve Nei; Índio, Batata, Gamarra e Sylvinho; Ricardinho, Vampeta, Rincón e Marcelinho; Edílson e Miranda. Mais adiante, entraram Cris, Amaral e Dinei nas vagas de Batata, Ricardinho e Mirandinha, respectivamente.

A grande estrela do torneio foi Dinei. Os cinco tentos anotados pelo Corinthians nas três finais saíram de seus pés. Ele marcou o primeiro e deu o passe para o segundo na primeira partida. Ainda, deu o passe para o gol no segundo jogo e fez as duas jogadas dos tentos no terceiro.

Desse modo, todos os jogadores do Timão foram reverenciar Dinei na comemoração do segundo gol. O atleta saiu do banco de reservas para ajudar o Corinthians e decidir a final. Mais de 57 mil pagantes foram ao estádio para assistir ao bicampeonato alvinegro.

Comentários

x